FOTO ILUSTRATIVA

Do G1 Caruaru

Dois dos três acusados de cometer um triplo homicídio em Lagoa do Paulista, na zona rural de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, foram condenados nesta quinta-feira (7) a mais de 90 anos de prisão.

Mãe, pai e filha foram vítimas de latrocínio no dia 21 de março deste ano. O filho do casal, um jovem de 23 anos, sobreviveu.

Os dois réus foram condenados por três latrocínios consumados e um tentado, formação de quadrilha e por envolvimento de menores.

João Anderson da Silva, de 23 anos, foi condenado a 97 anos e 11 meses de prisão, e Rafael Sebastião da Silva, de 19 anos, foi condenado a 93 anos e 11 meses de prisão. Um terceiro acusado, um adolescente de 17 anos, não foi julgado.

Em agosto, houve uma audiência de instrução e o jovem foi representado pelo pai. “A justiça realmente foi feita. A pena culminada foi a que estávamos esperando.

A família sente, mesmo com a falta dos familiares, que a justiça foi feita”, afirmou o advogado Vladimir Lacerda.

Compartilhe isto: