Publicado às 05h21 desta terça-feira (12)

O relojoeiro Nelcides de Jesus, amigo do idoso Genário Germano da Silva, 69 anos, tinha uma relação antiga de amizade e conversou com ele antes de cometer o duplo homicídio em Serra Talhada, nessa segunda-feira (11) e logo em seguida se suicidou.

Nelcides, também companheiro de profissão, disse que ficou chocado, uma vez que Genário era considerado um cidadão pacato e cordial.

Em conversa com o Farol, Nelcides de Jesus relatou como foi um breve encontro que teve com o amigo, cerca de duas horas antes de matar a própria irmã de 73 anos e outra mulher de 52 anos.

“Foi por volta das 15h30 quando cheguei de viagem do Recife. Avistei Genário numa esquina do bairro, parei o carro, perguntei se estava tudo bem e se precisava de uma carona. Ele sorriu e disse que estava tudo tranquilo. Pouco tempo depois fui informado da tragédia e fiquei chocado”, relatou Nelcides.

DEPRESSÃO

Segundo informações coletadas pela Polícia Civil, em conversa com familiares, Genário Germano sofria de depressão e pode ser um dos fatores que contribuíram para o crime.

Compartilhe isto: