Publicado às 18h desta sexta-feira (12)

A triste novela sobre a situação agonizante que vive o estádio Nildo Pereira de Menezes, O Pereirão, em Serra Talhada, ganhou um novo capítulo nesta sexta-feira (12), com uma análise fria do vereador e ex-secretário municipal de Esportes, Zé Raimundo.

Falando ao programa Frequência Democrática, na Vilabela FM, Zé Raimundo esboçou esforço em evitar críticas ao colega de governo Gin Oliveira, mas diante da situação foi impossível não dizer que, da parte do atual responsável pela pasta de Esportes, ‘faltou mais cuidado’ com o Pereirão e, por isso, Gin ‘deixou a desejar’ em seu trabalho.

“Tenho respeito por Gin (Oliveira), faço parte do governo, sou co-responsável também (com o Pereirão) porque – quer queira quer não – a gente como governo está junto tanto nos momentos difíceis e nos momentos bons, mas eu acho que faltou um pouco de cuidado da parte dele. E aí Gin eu quero dividir a responsabilidade com você. Estou aqui como desportista triste com a situação. Eu tenho um ofício protocolado que entreguei a Gin (Oliveira) pessoalmente, entre outubro e novembro, eu fui lá (na Secretaria) e disse: ‘Gin sou teu amigo, não estou indo em rádio, nem nada… Mas vamos aqui tomar as providências (com o Pereirão)’ e algumas coisas deixaram de serem feitas”, revelou Zé Raimundo, detalhando:

“Eu tenho que ser justo e não estou atacando o colega, nem estou aqui para derrubar ninguém, agora não posso levar tacada de uma coisa que não é responsabilidade minha. Vinícius (Feitosa) tem estado no Pereirão com mais frequência que o próprio Gin no estádio… Então Gin tem que sair um pouquinho (da Secretaria) e eu já disse isso a ele. Gin é um cara que tem boas intenções, mas oscilou e deixou um pouco a desejar no tocante a isso, porque independente de questão estrutural, gramado, vestiários, bancos de reservas eram questões básicas. Então é hora da gente se juntar, não transferir responsabilidades e todo mundo se ajudar”.

COMPARAÇÃO 

Durante a entrevista Zé Raimundo também comparou sua atuação a frente da Secretaria de Esportes diante o problemático estádio Pereirão.

“Quando nós assumimos a Secretaria (de Esportes) em tempo recorde nós fizemos uma mobilização, inclusive com Vinícius (Feitosa) também e conseguimos replantar toda a grama e, inclusive, no final do campeonato pernambucano o gramado estava em perfeitas condições e até recebemos elogios por parte da imprensa”.

Zé Raimundo comentou que Gin Oliveira poderia ter se interessado mais em manter, pelo menos, o gramado bem cuidado porque sabia da liberação de empenhos para a compra de veneno contra traças que estavam matando a grama, e que deveria ter sido aplicado no gramado e não foi.

“Então, faltou cuidado de Duda e dele (Gin Oliveira) enquanto secretário de ir lá para saber se o veneno estava pronto para fazer as pulverizações e matar a traça”, afirmou o vereador, lembrando que a falta de fiscalização sobre o uso indevido do campo também ajudou a agravar a situação.

‘NÃO SOU OMISSO’, DIZ GIN 

Em entrevista esta semana, o secretário Gin Oliveira se defendeu dizendo que o problema do Pereirão não vem de sua gestão, sinalizando que os secretários anteriores também deveriam ter feito sua parte.

Gin também não gostou de ser indagado sobre a omissão diante o Pereirão. “Não aceito ser tachado de omisso”, disparou falando também ao Frequência Democrática. 

 

As fotos são de Max Rodrigues do Farol de Notícias

Compartilhe isto: