Publicado às 13h desta terça (6)

O prefeito Luciano Duque disse que vai processar o vereador Antônio de Antenor (PR) e as demais pessoas envolvidas na coleta e divulgação de um ‘dossiê’ que constata a concessão de privilégios a certas pessoas no sistema de zona azul de Serra Talhada.

Nessa segunda-feira (5), o líder da oposição, Antonio de Antenor (PR), denunciou a existência de uma rede de isenções no zoneamento onde cerca de 40 pessoas, dentre elas, empresários e parentes de políticos governistas, não pagam a taxa de estacionamento no Centro da cidade. Antenor levou essa polêmica ao plenário da Câmara de Vereadores.

Veja aqui

Vereador revela dossiê com privilégios na zona azul de ST

“A ânsia e o afã de fazer o denuncismo como palanque, eu só tenho a lamentar. Isso é falta de preparo de alguns vereadores que acham que o mandato é para usar com irresponsabilidade, como disse o vereador André Maio. Como é que o cidadão vai fazer uma denúncia e não vai ao órgão competente para saber o que está acontecendo e para que existe essa lista? Nós estamos fazendo as coisas com muita transparência, correção e responsabilidade. Existem as isenções previstas pela Lei, não estamos descumprindo a Lei, tudo está no Portal da Transparência e eu não temo nada que o governo faz”, disse Duque, abrindo fogo em entrevista à Cultura FM:

“Se comete um crime ao revelar placas do serviço secreto da polícia, que não tem que pagar estacionamento. Placas do poder judiciário, de prestadores de serviço como ambulâncias e outros prestadores do município. Eu creio que esse não é o melhor caminho. Agora nós vamos às barras dos tribunais. Os denunciantes que irresponsavelmente vão à Câmara Municipal e vão à imprensa fazer denúncias cujo o único objetivo é denegrir a imagem do governo, vão responder judicialmente por isso, vão responder por que isso não é agir com responsabilidade. Eu até entendo o afã de atingir o governo, um governo que está dando certo, que não está dando o que falar, que tem apoio da população e que todo dia está mostrando para o que veio e mostrando o que está fazendo em todos os setores”.

FIQUE POR DENTRO

A responsável por alimentar a oposição com informações sobre as isenções da zona azul foi a psicóloga Rosa Mourato, que teve o seu veículo multado, segundo ela, de forma irregular recentemente.

Indignada, ela prestou queixa na delegacia de polícia e entregou o dossiê à oposição com todas as placas dos veículos privilegiados

Curiosamente, a polêmica vem à tona justamente quando a Prefeitura confirma o aumento na taxação da zona azul esta semana, após dois anos sem qualquer reajuste [veja aqui].

Compartilhe isto: