Do Reuters

Ataques aéreos mataram nesta quarta-feira 31 pessoas, incluindo 12 crianças, em Ghouta Ocidental, região próxima de Damasco, a capital síria, dominada por rebeldes, informou o Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

Segundo a entidade, ataques aéreos e disparos de artilharia do governo sírio atingiram as cidades de Douma, Beit Sawa e Hammouriyeh, nos subúrbios controlados pelos insurgentes. Os bombardeios também feriram 65 pessoas, disse o grupo de monitoramento sediado em Londres.

 O governo da Síria vem repetindo que só visa militantes.

Na terça-feira a Organização das Nações Unidas (ONU) pediu um cessar-fogo humanitário imediato de ao menos um mês na Síria.

Representantes da ONU notaram que Ghouta Ocidental, o último grande bastião rebelde próximo de Damasco depois de quase sete anos de guerra, não recebe ajuda de nenhuma agência desde novembro.

O Exército e seus aliados sitiaram a área, um bolsão de cidades-satélites e fazendas sob controle de facções rebeldes, desde 2013.

Compartilhe isto: