A insegurança no trânsito no trecho urbano da BR-232 em Serra Talhada continua sem nenhuma providência das autoridades.

O Farol apurou que na noite dessa segunda (11), um caminhão atropelou um pedestre por volta das 21h no momento em que a vítima cruzava a rodovia, no trecho próximo ao Posto São Cristóvão.

Como se não bastasse, o caminhoneiro na manobra logo após o atropelamento acabou colidindo também com um motociclista que vinha no sentido contrário,

Em conversa com o Farol, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) disse que no momento que a equipe de inspetores chegou no local do acidente o condutor do caminhão havia fugido sem prestar socorro.

As duas vítimas, que sofreram graves fraturas, foram atendidas na rodovia, recebendo os primeiros socorros do Corpo de Bombeiros. Elas chegaram com vida no Hospam.

O pedestre, no entanto, deu entrada na unidade inconsciente.

ESTADO DE SAÚDE

O Farol entrou em contato com o Hospam. A unidade informou que o pedestre atropelado, identificado como José Romero Ferreira, de 40 anos, morador do bairro São Cristóvão, sofreu traumatismo craniano e seu estado é considerado grave.

Além disso, ele também sofreu uma fratura no fêmur e deve ser transferido para o Hospital da Restauração em Recife ainda nesta terça (12). Já o motociclista foi identificado como Josenildo Francisco da Silva, 33 anos.

Ele teve fratura no nariz e em outras regiões da face e permanece internado no Hospam.

ACIDENTES SEGUIDOS

O trecho urbano da BR-232 em Serra Talhada vem registrando, com frequência, seguidos atropelamentos e mortes de moradores que tentam cruzar a rodovia.

Para se ter uma ideia, na noite do último sábado (9), uma idosa morreu após ser atropelada por um veículo modelo Gol, quando tentava atravessar a pista, nas imediações da Premocil [relembre].

Dias antes, na quinta (7), um grave acidente tirou a vida de outro serra-talhadense, dessa vez, no trecho da saída do bairro da Malhada e a sede do Corpo de Bombeiros, também na BR-232 [relembre].

SEM PROVIDÊNCIA

Mesmo após constantes reclamações diante as seguidas mortes no local, nenhuma autoridade até agora se pronunciou com vistas a providenciar lombadas ou uma passarela no trecho urbano da BR-232, que já vem sendo apregoada de “passagem da morte”.

Leia mais:

Atropelamento de professora na BR-232 choca Serra Talhada

Amargando morte de um pai, família de ST cobra passarela na BR-232

Moradores bloqueiam BR-232 em Serra Talhada e cobram passarela

Compartilhe isto: