Do Diario de PE
A Superintendência da Polícia Federal em Brasília cumpre 10 mandados de busca e apreensão nesta terça-feira (14/11) em uma operação que investiga desvios de dinheiro público na Caixa Econômica Federal (CEF). A suspeita é de que tenham sido desviados R$ 385 milhões usando contratos na área de Tecnologia da Informação (TI).
A PF suspeita que a organização usava recursos da Caixa para contratar empresas fantasmas para prestação de serviços. Além disso, parte dos valores recebidos era distribuído pela empresa de consultoria para os demais membros da organização criminosa. Para justificar o acréscimo patrimonial, os empregados da CEF e o sócio administrador da empresa de consultoria celebravam contratos de compra e venda de imóveis, viabilizando assim o branqueamento de capitais.
Segundo a PF, o grupo era formado por empregados da Caixa Econômica, empresários da área de TI e uma empresa de consultoria que pertencia a um ex-servidor da Caixa. Aproximadamente 50 policiais participam da operação. Todos os mandados estão sendo cumpridos em Brasília e os envolvidos irão responder por corrupção ativa, corrupção passiva e organização criminosa.
Compartilhe isto: