Publicado às 17h13 desta terça-feira (14)

Serra Talhada presenciou, nessa segunda (13) e terça (14), mais um capítulo da ‘novela’ de troca de farpas e acusações entre o vereador de oposição Antônio de Antenor (PR) e o prefeito Luciano Duque (PT).

Respondendo à declaração de Antenor, que disse na tribuna da Câmara Municipal na noite de ontem que “qualquer coisa de mal que lhe acontecesse seria culpa do prefeito”, Duque emitiu nota à imprensa criticando a postura do parlamentar.

Segundo Luciano, a fala do vereador representa um ato de desatino. “Ele insinua que a minha pessoa poderia lhe causar algum mal. É lamentável o nível de degradação política que esse edil está promovendo”, disparou o prefeito, elevando o tom e ameaçando processar Antônio de Antenor:

“É público e notório que nem eu e nem minha família nunca nos envolvemos em nenhuma querela ou fizemos mal a qualquer pessoa. Nem vou perder tempo em justificar isso. Agora, o que eu não posso é ficar calado, mesmo diante de um delírio, que atenta contra a minha honra, dignidade e imagem pessoal. Nos encontramos na Justiça”.

ANTÔNIO DE ANTENOR

Já o vereador Antônio de Antenor, após analisar a nota emitida pelo prefeito, no programa Frequência Democrática, na rádio Vilabela FM, nessa terça (14), disse que o seu alerta não lhe caberia processo algum. O parlamentar do PR justificou sua declaração alegando que foi um recado para pessoas que estariam ao redor do prefeito, as quais poderiam nutrir “más intenções” contra o trabalho de fiscalização do governo.

“Por isso que digo que ele (Duque) perde a cabeça. Se eu não fizer isso, qual a garantia que eu tenho? Isso aí não cabe Justiça. Primeiro porque eu não ameacei o prefeito. É porque a assessoria dele, em tudo o que eu faço, me repudiam. Tudo o que eu faço eles falam que eu sou o vilão. Eu não tenho medo de Justiça, agora, reafirmo o que disse ontem: jamais eu vou ameaçar ele e nem estou ameaçando. Mas ratificando uma questão de segurança a minha pessoa. Eu estou dizendo isso para que ele (prefeito) segure nas rédeas de alguém que está ao redor dele, para que não entre em sacrifício nem a família dele e nem a minha”, disse Antenor, reforçando:

“Eu quero dizer a Serra Talhada que não fui ameaçado. Não falei isso ontem e em nenhum momento fui ameaçado pelo prefeito. Eu sei que Luciano Duque não tem esse perfil e a família dele eu conheço. Agora, lamentavelmente, a gente que exerce cargo político, por trás do prefeito existe gente com más intenções. E fiz essa orientação a ele (Duque), para que se alguém do grupo dele tiver essa intenção árdua, que bote o pé no freio. Não quero que isso nunca aconteça, nem de mim nem da parte dele porque não tenho nenhum inimigo em Serra Talhada. Mas aí eu reafirmo o que falei ontem: se me acontecer alguma coisa realmente o culpado vai ser ele, porque quem administra uma prefeitura tem muita gente ao lado dele que tem más intenções. Isso foi só uma advertência”.

Leia mais:

Vereador fiscaliza a STTrans e denuncia irregularidades em viaturas

Sebastião aconselha Duque a pedir desculpas a Antônio de Antenor

Duque chama vereador de ST de frouxo, covarde e que é mandado pela mulher

Compartilhe isto: