Publicado às 18h11 desta sexta-feira (10)

Após 24 horas do rouba a um correspondente bancário de Serra Talhada, a Polícia Civil ainda não tem pistas dos suspeitos e nem o valor levado na tarde dessa quinta-feira (9), na rua Joaquim Conrado de Lorena e Sá.

Em conversa com o FAROL DE NOTÍCIAS, o delegado Olegário Filho informou que o inquérito foi aberto e as investigações partirão das imagens de câmeras de segurança do entorno.

“O roubo foi registrado sim na delegacia, no final da tarde de ontem (quinta-feira, 9) e os policiais já foram em busca de coletar as imagens das câmeras de segurança para dar prosseguimento na investigação e chegar aos suspeitos do crime. Não posso informar o montante roubado, pois nem mesmo o proprietário soube nos precisar”, afirmou o delegado.

Leia mais: Bandidos armados assaltam banco no centro de Serra Talhada

OUTROS CASOS

A Polícia Civil de Serra Talhada não vem dando sorte com o expediente de imagens de câmeras de segurança em locais de crime. A exemplo, o caso de homicídio do pedreiro Aluizio Pereira, morto a tiros no dia 15 de março, em plena Rua Enock Inácio de Oliveira [relembre].

Imagens de câmeras de segurança do local também foram coletadas para tentar ajudar a prender os suspeitos do crime. Passados oito meses do assassinato, nenhum suspeito foi preso.

Compartilhe isto: