Um grupo de professores da Rede Municipal de Ensino (RME) procurou a redação do FAROL, nessa quarta-feira (11), para rebater as declarações do secretário de Educação, Edmar Júnior. De acordo com o secretário, o salário de dezembro ainda não foi pago por questões de problemas técnicos do Banco do Brasil (relembre).

“Nada que o secretário disse justifica este atraso do pagamentos dos professores e servidores da Educação. Esta situação vem piorando desde o mês de outubro. E outra: os repasses do Fundeb acontecem nos dias 10, 20 e 30 de cada mês. Em dezembro, segundo o Portal da Transparência, que todos podem ter acesso, entrou na conta cerca de R$ 3 milhões. Ele (Edmar Júnior) poderia muito bem pagar, porque não me convence a desculpa de problema com o banco, uma vez que não se trata de um novo governo, mas de um governo reeleito”, disse uma professora, pedindo para não ser identificada.

Ainda segundo os professores, faltou ao governo planejamento o que acabou provocando um ato de irresponsabilidade financeira para cm os servidores públicos. “Não vemos isso acontecer com outras prefeitura da região, por exemplo. Somente em Serra Talhada. Será que não veem que temos contas atrasadas à pagar”, questionou a docente.

 

 

Compartilhe isto: