Fotos: Farol de Notícias/Max Rodrigues

Publicado às 04h16 desta quarta-feira (29)

A manhã dessa terça-feira (28) foi agitada no prédio da Prefeitura de Serra Talhada no centro da cidade. Dezenas de vendedores ambulantes ocuparam o local na tentativa de forçar um diálogo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcos Oliveira. Eles protestam contra a lei aprovada pela Câmara Municipal que obriga os vendedores a deixar as calçadas da capital do xaxado e procurar outros pontos de venda.

Após um diálogo, a prefeitura sugeriu que os ambulantes ficassem no centro circulando pelas ruas e até ofereceu um local no pátio da feira, mas a proposta foi recusada pelos trabalhadores.

“Querem nos dar um alvará de ambulante para ficar circulando? onde existe isso? Querem nos colocar no pátio da feira e não vender nada? Fiquei lá e não aguentei. Quem estar dentro vem para fora porque não suporta ficar lá dentro. Os barracos grandes e bonitos tomam a visão de quem está lá dentro”, rebateu Cícero Damião, vendedor ambulante que comercializa no Beco do Banco do Brasil.

Durante debate no programa Frequência Democrática, na rádio Vila Bela FM, os ambulantes cobraram uma solução definitiva como a construção de um ‘camelódromo’ para todos e a garantia de que poderão ficar nas calçadas até o final do ano, enquanto não surge uma proposta conciliadora.

“Quando (os fiscais) passaram nas bancas foi com a história do alvará e para a gente passar apenas 15 minutos e circular de novo. A gente passa duas horas parados para vender alguma coisa, imagine ficar apenas 15 minutos parado. Não vende nada. Eu não estou entendendo nada, porque querem nos tratar como qualquer um… jogados no sol. A gente precisa trabalhar porque temos contas para pagar. Precisamos ganhar dinheiro. Aqui tá parado, não tem emprego, não tem inverno: o que vamos fazer da vida?”, questionou Patrícia Silva.

Após a reunião, o secretário Marcos Oliveira ficou de apresentar as propostas ao prefeito Luciano Duque que encontra-se em viagem e, logo em seguida, voltar a dialogar com os ambulantes.

 

 

Compartilhe isto: