Fotos: Farol de Notícias / Manu Silva

As promessas de boas energias para o ano novo inspiram e motivam a todos que passaram por um 2016 turbulento. Tragédias, mortes, escândalos, corrupção, violência, seca e perdas foram presentes ao longo de todo o ano, o qual muitos pediram para acabar logo. Mas a vida, a força do povo, os sorrisos e as conquistas também fizeram de 2016 inesquecível.

O FAROL DE NOTÍCIAS foi até o barracão do Babalorixá Onirassilé, Hebert Inácio, para consultar os búzios e saber o que 2017 reserva para o Brasil e para Serra Talhada.

Segundo o sacerdote, há cerca de cinco dias os búzios são jogados para confirmar o que os orixás reservam para 2017. Em suas, eles leituras prevêem que o primeiro semestre deste ano ainda estará repleto de resquícios e assuntos mal resolvidos de 2016, mas que em meados de julho as transformações chegarão para os serra-talhadenses.

O ano será regido pelo planeta Saturno, a cor é verde e a palavra-chave de 2017 é “vontade”. A justiça e fartura prevalecerão, pois as divindades Odé e Osúm (Oxum) serão os guias de 2017, que será um ano bastante propício para os estudos e os enamorados.

“Em 2016 houveram muitas prisões, muita crise, muita corrupção, muita coisa aconteceu e em 2017, nesse primeiro semestre deve acontecer muito mais. Ainda muita gente vai ser presa e pagar pelos erros cometidos, é o ano da verdade”, disse o babalorixá.

“Também utilizamos a numerologia e em 2017 Xangô é o orixá que que julgará quem não andar na linha que Osoguiã escreverá para o ano, quem não buscar fazer o certo ou cairá em um abismo ou padecerá com doenças. Só teremos um caminho e é o caminho das coisas certas”.

Ainda, nas previsões para o segundo semestre, Hebert Inácio vê que em Serra Talhada as chuvas e boas notícias virão após afastar muitos dos fantasmas do ano passado.

“Xangô é também um orixá caçador e ele está preparando muita fartura a partir do segundo semestre, podemos esperar muitas chuvas, será um ano molhado e um ano de muitas conquistas positivas para quem tiver força de ir buscar. Será um ano muito racional, um ano do conhecimento, bom para cursos, estudos, especializações. Vejo que 2017 será o começo da melhora que esperamos”, finalizou.


Compartilhe isto: