Do Diario de PE

Para garantir os festejos juninos com tranquilidade, a Secretaria de Defesa Social (SDS) realizou um esquema de policiamento para este ano com ampliação do efetivo de profissionais nas ruas do Estado.

O Secretário Executivo de Defesa Social, Humberto Freire, explica que em 2018, serão mais de 30 mil escalas de trabalho que serão cumpridas pelos profissionais do setor de segurança distribuídos de forma estratégica em todos os polos de animação, entre os quais estão Policiais Militares, Policiais Civis e Bombeiros Militares. O número do efetivo é 22% maior em comparação ao ano passado graças a um acréscimo de 10% nos recursos destinados à segurança neste ano.

No mês de abril a SDS solicitou às prefeituras a programação completa dos eventos para distribuir um número efetivo compatível com a expectativa de público do cada festividade. Os policiais extras foram concentrados em Caruaru, Garanhuns, Arcoverde e Petrolina.

Estão sendo empregados mais de 2,5 milhões de reais em recursos extras para realizar a manutenção da segurança junina. O profissional cumpre escala ordinária pode vender a folga para receber pagamento extra e fortalecer a segurança do evento. No banco de informações da SDS, o mesmo profissional contaria como dois: folguista e escalado regularmente no quadro efetivo.

Recursos especiais

Um grupo tático aéreo será empregado neste ano para reforçar a segurança do São João. Serão disponibilizadas duas aeronaves para operações que demandem esse recurso extra.

Além disso, a Plataforma de Observação Elevada, que conta com caminhões com câmeras que monitoram diversos pontos. Esse equipamento é utilizado tradicionalmente em eventos de grande porte. A população também poderá contar com seis delegacias móveis da Polícia Civil para dar mais celeridade aos atendimentos.

Delegacia interativa

O chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Joselito Kehrle, reforça que a população também pode contar com o recurso da delegacia interativa. É possível acessar o www.policiacivil.pe.gov.br para registrar todo tipo de ocorrência de menor potencial lesivo, que inclui assaltos com prejuízos de até 40 salários mínimos e furtos.

Compartilhe isto: