Publicado às 10h desta quinta-feira (30)

Servidor da Secretaria Municipal de Saúde, Ronaldo Alves de Souza, entrou em contato com o Farol nessa segunda (27), pedindo ajuda para expor um problema que vem afetando, segundo ele, muitos funcionários públicos.

Ele fala sobre a ausência de repasses financeiros da Prefeitura de Serra Talhada ao Bradesco, mesmo após descontos na folha de pessoal.

De acordo com Ronaldo Souza, muita gente está sendo impedida de solicitar empréstimos e outras transações.

“Quero falar a respeito de empréstimos consignados, pois o Bradesco vem dizendo que não pode fazer novos empréstimos a servidores municipais e nem sequer renová-los, pois ao que parece, a prefeitura, via Secretaria de Saúde, não está repassando o dinheiro das parcelas ao banco, ou no tempo certo ou de jeito nenhum. Não é justo estarmos passando por situações constrangedoras por conta de irresponsabilidade de gestores que não estão nem aí para os outros”, reclamou Ronaldo Alves de Souza, 40 anos, reforçando:

“Estão descontando dos funcionários e não estão repassando para o banco. Em tempos de crise como esses, muitos usam o consignado para desafogar as contas”.

DIÁRIA MOTORISTAS

O servidor também reclamou sobre defasagem na diária dos motorista da Secretaria de Saúde. “A outra questão é sobre as diárias dos motoristas da própria Secretaria de Saúde, que já passam de três meses em atrasos. Os gastos diários em viagem para cada motorista chegam a R$ 50, para quem recebe uma diária defasada de R$ 100, fica complicado para quem está pagando para trabalhar”.

O OUTRO LADO

A reportagem do Farol também entrou em contato com a Prefeitura de Serra Talhada para buscar respostas para o leitor. De acordo com o secretário-executivo de Comunicação Social, Divonaldo Barbosa, o problema será verificado o mais rápido possível.

“Vamos verificar o que houve. A margem dos servidores é calculada através de um sistema, que diz se há capacidade de endividamento ou não. Hoje (terça-feira, 29) não temos mais como verificar, mas veremos se há algum problema no repasse do servidor”, explicou Barbosa.

Compartilhe isto: