Da Agência Brasil

Demonstrando grande otimismo, o presidente Michel Temer disse nesta sexta-feira (11), diante de uma plateia de empresários do agronegócio, em Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso, que o Brasil “logo, logo” vai recuperar o grau de investimento, que funciona como um atestado de que os países não correm risco de dar calote na dívida pública, e que se sente “animado”, “mais corajoso” e “com a alma incendiada” ao comentar a queda da taxa de juros e conduzir as reformas no país.

“Ninguém, empresário, por mais ardoroso patriota que seja, é patriota, mas, naturalmente, investe em face das perspectivas do futuro. Ou seja, tem confiança. Ou seja, acredita no desenvolvimento do país. Ou seja, acredita no governo. E ter confiança significa apoiar o governo. Venho com a sensação de que o Brasil prospera e confia no que estamos fazendo. Ninguém investe se não souber que, mais adiante, terá lucro, vantagens financeiras mais do que legítimas”, disse Temer, que prevê que a taxa Selic chegará a “7%, 7,5% até o final do ano”.

Ao ressaltar a importância das reformas feitas pelo seu governo, Temer disse que está sendo “mais que corajoso” e “ousado porque são matérias que ficaram, durante anos e anos paralisadas, e fomos dando solução”. Além de citar índices de criação de empregos dos últimos meses o que, segundo ele “indica a tendência crescente para combate ao desemprego no país”, ele lembrou a aprovação do teto para os gastos públicos. “Estas matérias todas, assim como o teto dos gatos públicos, foram fundamentais para as nossas finanças. Apanhamos o país numa das piores recessões dos últimos tempos. O primeiro passo foi combater a recessão e, debelada a recessão, caminhar para o desenvolvimento”, argumentou.

Durante discurso na cerimônia, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, também falou sobre economia. Segundo ele, quando Temer assumiu a presidência o Brasil estava em “queda livre”, mas agora já demonstra os sinais de melhora. “Nesse momento todos percebemos, ainda estamos em crise, mas o Brasil começa a sair do buraco em que se encontrava. Os empregos começam voltar”, disse.

Mais cedo, Temer participou da abertura da colheita de algodão, também em Lucas do Rio Verde. O Brasil está entre os cinco maiores produtores e exportadores mundiais de algodão em pluma e o Mato Grosso responde por cerca de 67% da produção nacional. Essa é a primeira viagem do presidente ao Mato Grosso desde que assumiu o mandato.

Compartilhe isto: