O corporativismo falou mais alto durante a sessão da Câmara Municipal de Serra Talhada -CMST-. Nessa segunda-feira-24-, a maioria dos vereadores utilizaram a tribuna para fazer duras críticas ao ex-vereador Euclides Ferraz.

Durante entrevista ao Programa Farol de Notícias, Ferraz lamentou que a maioria dos atores políticos buscam a Câmara por interesses pessoais. “Infelizmente os políticos fazem carreira e daí, infelizmente, a gente tem maus políticos em Serra Talhada”, disparou Euclides.

A primeira reação partiu do vereador Rosimério de Cuca que atacou o ex-colega, que foi responsável pelo aumento de duas vagas no legislativo.

“Disse que os vereadores estão agindo por interesse. Eu não estou agindo por interesse. Não foi Rosimério de Cuca que prometeu votar num vereador para presidente da Câmara e depois mudou de voto. Não é Rosimério que vive pulando de partido, de galho em galho, feito macaco”, disparou.

A confusão aumentou quando o vereador Manoel Enfermeiro, aos gritos e batendo na mesa, também atacou o ex-colega de grupo político.

“Fiquei muito chocado e chateado com as declarações desse advogado. Esse cidadão não tem votos e nem serviços prestados. Ele nunca será vereador porque não tem bagagem”, reforçou. Os vereadores Zé Raimundo, André Maio, Sinézio Rodrigues e Pinheiro do São Miguel também criticaram as declarações do ex-parlamentar.

 

Compartilhe isto: