Publicado às 10h30 desta sexta-feira (27)

Por Edson Nunes (ENO) Empresário e colunista do Farol

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deixou de ser instrumento para ordenar e organizar o trânsito nas rodovias federais para invadir favela e exterminar pessoas. Chegou ao ápice quando dois dos seus agentes torturam a mataram um cidadão asfixiado no porta-malas da sua viatura, na cidade de Aquidabã em Sergipe.

A Policia Federal tendo delegados substituídos por decisão de Bolsonaro objetivando atrapalhar e boicotar processos em investigação. Os Ministros do seu governo envolvido em esquemas de corrupção, tendo inclusive pastores envolvidos e indicados pelo Presidente.

As polícias aparecem substituindo os criminosos com denúncias de policiais presos, presente nos meios de comunicação, a exemplo do noticiado aqui na imprensa de 9 deles presos por sequestrar traficantes, além das 26 execuções, nessa semana, de vidas humanas no Jacarezinho, Rio Janeiro.

As Forças Armadas com escândalos frequentes de fura teto salarial, Viagra, próteses penianas, cervejas, leite moça, etc.

O STF com dois ministros indicados por Bolsonaro, não por mérito reconhecimento intelectual, por saber jurídico, mas por interesses do presidente de se proteger contra processos que responde, sendo um terrivelmente evangélico e outro escolhido por confiança do Presidente. Felizmente, a maioria do STF tem feito valer a Constituição Federal de 1988 e a leis do Brasil. A PGR engavetando tudo e agindo como defensor público de Bolsonaro e dos familiares dele.

Ministros da Saúde nos esquemas da corrupção na compra de vacinas, de execução de política do negacionista conduzido pelo Presidente da República, levando a morte 670 mil brasileiros durante a pandemia, resultando em processos em tribunal internacional de direitos humanos e na ONU, por crimes contra a vida e genocídio de indígenas.

Veja também:   Suspeita de varíola dos macacos em penitenciária

Ministros do Meio Ambiente e Agricultura envolvidos em negociação de venda clandestina de madeira, com grileiros, grandes latifundiários, garimpeiros criminosos, contrabandistas que destroem o meio ambiente, exterminam índios e desmatam a Amazônia, “passando a boiada”.

O Presidente, é batedor de recordes em processos no Judiciário. O Jusbrasil encontrou 504 processos de Jair Messias Bolsonaro nos Diários Oficiais. A maioria é do TRF 01, seguido por STF. Desses processos encontrados, União Federal foi a parte que mais apareceu, seguido por Ministério Publico Federal. Além de títulos Internacionais, entre eles de governo mais corrupto do mundo, etc.

Ministro da Educação com os esquemas de propinas coordenado pelos pastores que oram com frequência, clamando o nome de Jesus Cristo junto ao Presidente Bolsonaro, recebendo em barras de ouro suas comissões ilícitas para liberar verbas públicas.

O Congresso Nacional que arquiva mais de uma centena de pedidos de Impeachment do Bolsonaro e com o dito Centrão se deliciando, de forma escandalosa e vergonhosa, de verbas do Orçamento da União, via “orçamento secreto”, R$30 bilhões. Além da bancada da Bala, do Agronegócio e dos Evangélicos que participam das lambanças destruindo direitos de aposentados da classe trabalhadora, aprovando destruição da soberania nacional, liberando venenos para agricultura, desmatamento e genocídio dos índios, armas para matar, etc.

Os evangélicos com líderes pastores que buscaram isenções fiscais, vagas na estrutura de poder no estado, apoiam agressões ao STF, ameaças aos opositores, apoio a mentiras e uso de armas letais, que tiram vidas, tudo para acumularem riquezas matérias e poder na terra.

A Maçonaria, instituição milenar, que premiou o Maçom Vice-Presidente Mourão com títulos que levam dezenas de anos para se obter, com alguns dos seus líderes sendo beneficiados e outros no obscurantismo e hipnotizados, pelo mito que eles chamam de profano, o Bolsonaro. O pior até o ex-presidente Temer é Maçom, pelo visto não foi expulso dessa organização.

Veja também:   Cerca de R$ 9,2 bilhões de saque extraordinário voltarão ao FGTS

A destruição de valores, falta de caráter e fanatismo é enorme, além da profanação da filosofia Cristã (evangélica) e da Maçonaria. Uma força assim, de ilusionismo e apropriação de mentes, somente vista nas passagens bíblicas quando Jesus Cristo expulsava o Satanás, diante da pregação e defesa da violência, de metralhar adversários, de desobediência as leis de Deus e do Brasil, de fazer um governo do ódio, para a mentira, para miséria, fome e mortes, o atual mandatário não é Cristão.

É preciso reverter essa agenda macabra e maléfica, unir os diferentes, desarmar defendendo a vida e a paz, de um governo de união nacional, do povo, para o povo sem distinção ou preconceito algum, obediente às leis, respeitador das instituições do Estado Democrático de Direito.

Que Deus nos proteja dos raivosos e odientos que nos ofenderão, que não responderão sobre as atrocidades desse governo, que irão se justificar chamando-nos comunistas e petralhas ou acusar que fulano ou ciclano é ladrão, molusco, e tantos outros adjetivos e loucuras esquizofrênicas de quem fogem da realidade.

Por estes enfermos da mente em estado de obsessão, vamos construir uma corrente do bem, orando e pedindo a Deus que os livrem desse Satanás Bolsonarista.