Fotos: Farol de Notícias/Celso Garcia

Publicado às 13h30 desta segunda-feira (21)

Na manhã desta segunda-feira (21) um grupo de professores, a maioria aposentados e aposentadas, ocuparam a calçada em frente da Prefeitura de Serra Talhada, no Centro, e protestaram pelo o não reajuste de 33,24% do piso salarial sancionado pelo governo federal. Com o auxílio de um carro de som, os docentes liderados pela aposentada Veralluza Nogueira, traçaram críticas ao governo Márcia Conrado e cobraram a exoneração da secretária de Educação, Marta Cristina.

“Estamos buscando o que temos de direito, não era para isto está acontecendo. Estamos lutando por um piso salarial desde 2008 e só agora que foi aprovado. Nós merecemos mais, mas o que veio no momento foi isso e vamos lutar. É um direito nosso, não estamos pedindo favor a prefeita e a ninguém. Estamos atrás do que é nosso. Esta prefeita está matando o povo de fome e estamos lutando pelo que é nosso. Quer mudar? primeiro aumente os salários dos mais simples”, discursou Veralluza Nogueira.

Além dos professores, o ato público teve apoio dos vereadores da bancada de Oposição na Câmara, Pinheiro do São Miguel, Jaime Inácio e André Terto, e da Associação dos Docentes da Universidade Federal Rural de Pernambuco (Aduferpe).

Veja também:   Falta de testes contra a Covid provoca tumulto no Centro de ST