O time do Serrano provou que merece começar a Série A2 do Campeonato Pernambucano cumprindo todos os quesitos para ser criticado. Motivo: tanto o time e, principalmente, a direção do clube pecaram quanto à organização e podem ser punidos pela Federação Pernambucana de Futebol (FPF).

Na partida realizada nesta quarta-feira (21), no Pereirão, entre o Jumento de Aço e time do Altinho, faltou de tudo, inclusive vitória. O Serrano levou um “chocolate” de 4 x 1 na estreia em casa e ainda pode perder os pontos obtidos na vitória contra o Flamengo de Arcoverde, quando venceu por 2 x 0.

O motivo é que o clube relacionou oito jogadores acima de 23 anos, quando o campeonato permite cinco, entrando em campo irregularmente para enfrentar o Flamengo, que já recorreu do resultado. Mas o grande exemplo de desorganização do Jumento de Aço ficou provado na partida contra o Altinho. O jogo desrespeitou várias exigências preconizadas pela FPF.

Primeiro, porque a partida, prevista para iniciar às 20h, atrasou em cerca de 30 minutos.  Segundo, não existia médico, nem enfermeiros e nem policiamento no estádio. Terceiro, faltou até gandula. O inusitado é que, diante desse pecado, um dos diretores do Serrano foi escalado para ficar pegando bolas.

Em conversa com o FAROL, torcedores lamentaram a falta de organização do clube e culparam a direção. “Essa é uma prova de amadorismo, de não se levar o futebol da nossa cidade a sério. Se o nosso querido Serrano quer renascer desse jeito, então é melhor nem se arriscar”, disse o torcedor Juvino Santos, 53 anos, com indignação.

 

 

 

 

 

Veja também:   Os perigos e a história do paredão do Açude Saco em ST