Foto: Assessoria
Publicado às 05h52 desta terça-feira (24)

Da Assessoria

Dando início a programação prevista para a Semana da Consciência Negra, no último sábado (21), Serra Talhada realizou a celebração do primeiro casamento religioso com efeito civil de religião de Matriz africana, de todo o sertão do Pajeú.

Realizado no templo religioso Ilê Àse Onirakãn, do sacerdote de Matriz africana Hebert. Esse foi também um importante marco na luta contra o preconceito e o reconhecimento das religiões de matriz africana.

“O casamento de Patrícia e Jordão colocou Serra Talhada na frente dos 20 municípios dessa região de desenvolvimento é, de fato, um marco histórico e deve fazer parte dos anais desse município”, comentou o secretário de Desenvolvimento Social e Cidadania, e gestor da pasta de Igualdade Racial, Josenildo Barboza.

 

 

 

Veja também:   Casal coloca churrasqueira em quarto para se esquentar e morre asfixiado