Publicado às 14h45 desta quarta, 25

O Falando Francamente é de 2ª a 6ª das 11h às 12h na TV FAROL no YouTube

Fotos: Farol de Notícias/Max Rodrigues

O vereador governista reeleito com 1.323 votos, Zé Raimundo (PP), abriu o coração durante o programa Falando Francamente na TV FAROL no YouTube, nesta quarta-feira (23), e anunciou em primeira mão a desistência da disputa pela presidência da Câmara Municipal de Serra Talhada para o biênio 2021-2022. Ele revelou os motivos de abrir mão da disputa e disse que irá votar no colega Ronaldo de Dja, que ainda não experimentou liderar os trabalhos da Casa Joaquim de Souza Melo.

Provocado pelos telespectadores da TV FAROL a analisar a postura da oposição nestas eleições, Zé Raimundo disse que Victor Oliveira perdeu uma grande oportunidade de fazer um trabalho propositivo pela cidade. “Ele não disse para o que veio”. Ainda, na visão do parlamentar, a briga por poder dentro da própria oposição facilitou a vida do grupo governista. “Eles mesmos foram nossos cabos eleitorais”, sentenciou Zé Raimundo. [Leia a transcrição abaixo ou assista a entrevista que começa em 51 minutos de vídeo].

AS DECLARAÇÕES SÃO QUENTES! CLICA NO VÍDEO!

SOBRE DESISTÊNCIA DA DISPUTA PELA PRESIDÊNCIA DA CASA

“…E de forma categórica, eu vou dizer em primeira mão aqui: eu estou retirando o meu nome da [eleição rumo] presidência… Eu sou grupo e faço parte dele, diferente do que muitos tentam desconstruir e passou o mandato levando coisas de inverdade, de até chegar a dificultar minha relação com o governo, eu jamais o farei, não tenho tempo pra isso e não acho que há necessidade disso. E eu hoje voto em Ronaldo de Dja. Todos merecem uma oportunidade: eu já fui [presidente], Nailson já foi, Manoel [Enfermeiro] já foi, Agenor já foi… E tem que se sá oportunidades e até se construir de forma diferente. A minha disputa [pela presidência] iria ser de divisão e de racha e de expor pessoas.”

Veja também:   STJ absolve inocente após erros em reconhecimento fotográfico

SOBRE VICTOR OLIVEIRA E A OPOSIÇÃO

“Primeiro a própria divisão né, e a divisão por poder. Uma oposição que não convergiu num pensamento? E eu acho que Victor [Oliveira] perdeu uma grande oportunidade de se consolidar como alguma coisa em Serra Talhada. Mas ao contrário, ele passou a ir para o [lado] pessoal tanto com relação a Márcia, tanto com relação a Socorro, e esqueceu de ser propositivo. Um cara jovem, um cara que se diz formado e uma cara que sinceramente não disse ainda ao que veio em Serra Talhada. Nosso trabalho ratificou um resultado, mas – principalmente – mais o Victor, Socorro Brito, respeito ela, acho que deu sua passagem como secretária [de Saúde] e tudo… Mas eles se tornaram cabos eleitorais nossos, quem imaginava de nós ter 18 mil votos de diferença? Ah, porque a gestão foi boa? Por que teve muito vereador? Não, porque a população também não aceitou aquelas provocações”.

ZÉ RAIMUNDO: “VICTOR PERDEU UMA GRANDE OPORTUNIDADE”