Publicado às 05h26 desta terça-feira (17)

O vereador Pinheiro do São Miguel, líder da bancada de Oposição em Serra Talhada, visitou o programa Falando Francamente, na TV Farol, nessa segunda-feira (16), e ao ser provocado sobre a disputa eleitoral de 2022, na capital do xaxado, disse não ter dúvidas que o deputado federal, Sebastião Oliveira, será majoritário com um ‘balaio de votos’ no município. Já setores do governo municipal acreditam que, pela força de Luciano Duque, o ex-secretário de Paulo Câmara será derrotado em Serra Talhada.

VEJA A ENTREVISTA COM PINHEIRO NA TV FAROL

“Eu acho que Sebá é majoritário em Serra Talhada. Agora aqui o grupo está pequeno, mas eu acho que Serra Talhada, mesmo quem é do lado da situação vai ter um reconhecimento do trabalho de Sebastião Oliveira, a gente sente muito isso. Vai ter voto casado, o prata da casa que é Luciano Duque com Sebastião, isso não resta dúvida e é diferente da história da última eleição, mesmo com o grupo resumido. Se for de fato para ter um reconhecimento da população, não tenho dúvida, pelo trabalho de Sebastião no desenvolvimento, na geração de emprego, pelo aeroporto que diziam que era só chacota, que o “teco-teco” ia cair, mas está aí uma realidade, tem trazido desenvolvimento. O Hospital Eduardo Campos é uma realidade que estão concluindo, curso de medicina, então eu acho que vai ter um reconhecimento da população”, pontuou Pinheiro.

GRUPO DIVIDIDO

Ainda durante a entrevista, Pinheiro do São Miguel acredita que a fragmentação de candidaturas no bloco governista, ajuda a Sebastião Oliveira. “E agora o grupo de Luciano [Duque] está dividido na questão da escolha, a pulverização da candidatura, tem o Fernando Monteiro, tem a própria Marília Arraes, tem o Pastor Eurico, tem Gonzaga Patriota, tem Carlos Vera se Caio Maniçoba. Então, não tenho dúvidas que o majoritário estadual vai ser Luciano, como também o federal vai ser nosso amigo Sebastião, ele não vai encolher da última eleição, é disso a passar”, reforçou.

Veja também:   Homem tenta fugir da PM após disparo em ST