Conforme foi antecipado pelo FAROL, as secretarias da Mulher e Cultura serão mesmo extintas ainda este mês para se enquadrarem ao novo modelo de gestão que está sendo planejado pelo prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, a partir de 2017.

Durante entrevista ao FAROL, por telefone, nessa terça-feira (10), o prefeito petista afirmou que está montando cada peça do secretariado que ainda falta ser anunciado, pensando em vencer os tempos de crise que tomou de conta da maioria das prefeituras brasileiras.

Portanto, os primeiros alvos serão as secretarias comandadas pelos petistas.

“Vamos transformar a Secretaria da Mulher em uma coordenadoria, mas os mesmos serviços irão permanecer. Por exemplo, o Centro de Referência e Atendimento a Mulher (CRAM) não será extinto. Ou seja, será mais trabalho com menos gente porque eu tenho que enxugar a máquina. Vivemos uma crise e o cenário é de incertezas”, justificou Duque, ressaltando:

“A Secretaria de Cultura será extinta em função do novo papel da Casa da Cultura”.

Ainda segundo o prefeito, contrariando a onda de boatos; o secretário Edmar Júnior permanece como secretário de Educação e o desafio agora é conseguir um novo nome com um perfil forte para assumir a secretaria de Planejamento, no lugar do ex-secretário Marcondes Osório.

“Meu grande desafio é o Planejamento em função do PMAT- Programa de Modernização da Gestão- este é o nosso foco para este ano. Mas, até o dia 20 espero estar anunciando os novos secretários”, garantiu Duque.

Nos bastidores, há comentários que o vereador Zé Raimundo foi convidado para assumir a secretaria de Esportes, mas estaria resistindo em assumir.

Compartilhe isto: