A desorganização foi o cartão postal das eleições dos novos membros do Conselho Tutelar de Serra Talhada durante todo este domingo (16). Dez candidatos disputaram cinco cadeiras num dia recheado de problemas e principalmente longas filas. As urnas foram fechadas às 17 horas e a apuração dos votos acontece na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS). Entretanto, não faltaram reclamações dos eleitores e até mesmo dos candidatos.

“Passei cerca de três horas para dar o meu voto mas observei que muita gente foi embora devido a desorganização do pleito. Foi um desrespeito às pessoas que queriam declarar o seu voto”, disse o professor Dierson Ribeiro, que votou no Colégio Cônego Torres. Quase 6 mil eleitores estavam aptos. Apenas quatro urnas foram disponibilizadas para atender toda a demanda: duas no Cônego Torres e duas na creche Avanju, no bairro do Bom Jesus. Por conta disso, muita gente deixou de votar.

ELEITORES ENFRENTARAM CALOR E LONGAS FILAS NO CÔNEGO

Os eleitores ficaram expostos ao sol por horas e os atropelos surgiram também na lista de votantes. “Estou esperando há mais de 40 minutos e ainda não encontraram o meu nome na lista de votação. Eu quero votar e exijo que localizem o meu nome, pois sou uma eleitora consciente dos meus direitos”, reclamou Solange Alves. Pouco tempo após a entrevista, um conselheiro tutelar que concorre a reeleição trazia outra listagem, agora, contendo a identificação de Solange. “Ela é minha eleitora, por isso tenho em mãos a relação dos que votam comigo”, confessou ele.

SOLANGE ALVES PROCUROU NOME NA LISTA, MAS NÃO ENCONTROU

A candidata a reeleição, Iara Nunes, também protestou contra a falta de organização do processo eleitoral. “As listas estão desorganizadas e fora da ordem alfabética. Tenho eleitores que iriam votar em mim que estão voltando para casa por conta disso”, lamentou a candidata. Por voltas das 16 horas, o promotor de Justiça Vandeci de Souza Leite chegou a reunir alguns candidatos para discutir a possibilidade de anulação das eleições. A proposta não foi aprovada.

A eleição do Conselho Tutelar de Serra Talhada começou com muita confusão desde que alguns vereadores eleitos se infiltraram e começaram a fazer campanha aberta para alguns candidatos. Os cinco conselheiros eleitos irão receber salários de R$1.500 cada um.

IARA NUNES: “FUI PREJUDICADA COM A DESORGANIZAÇÃO”
Compartilhe isto: