Publicado às 17h30 desta quarta-feira (14)

Após matéria do Farol de Notícias desta quarta-feira (14) relatando a denúncia de uma família serra-talhadense que acusa o Hospital Regional Professor Agamenon Magalhães (Hospam) de violência obstétrica contra uma adolescente de 14 anos [reveja a matéria], o hospital se pronunciou sobre o caso.

Em contato com o Farol, o diretor geral, João Antônio Magalhães, informou que todos os fatos estão sendo investigados a partir da ausculta dos profissionais envolvidos e averiguação dos prontuários da paciente. O gestor também solicitou que a família o procurasse para tomar ciência dos dois lados do problema.

“Estamos averiguando os fatos, uma vez que, segundo as informações que constam no prontuário da paciente, todos os procedimentos foram realizados. Vale salientar que a correta via de parto deve ser definida por conduta médica e da equipe, exceto nos casos no qual a criança ou a mãe possuam algo que o impeça”, afirmou, arrematando:

“Também fico a disposição da família para me procurarem no Hospam para que exponham a versão da história, pois com a equipe de profissionais já realizei o contato e como houve a denúncia, preciso ouvir os dois lados, averiguar os fatos e se se realmente ocorreu alguma conduta inadequada, tomar as devidas providências”.

Compartilhe isto: