Do JC Online

Em entrevista à Gwyneth Paltrow em uma conferência na Califórnia, Meg Ryan falou sobre o início de sua carreira e disse que nunca quis ser rotulada como “America’s sweetheart”, algo como a “namoradinha da América”. A atriz ficou famosa por protagonizar “Harry and Sally”, em 1989, e “Sintonia do Amor”, em 1993.

“Sabe, eu nunca quis ser uma atriz. A ideia de ser uma pessoa famosa e tudo mais, eu sentia como se fosse uma testemunha disso Eu não sentia como se realmente estivesse vivendo isso. E eu acho que foi uma coisa boa, porque eu me senti como uma estudante neste sentido, como se eu estivesse assistindo a isso de uma maneira antropológica”, falou ela.

NÃO AOS RÓTULOS

“Quando você é rotulada de qualquer coisa, como ‘America’s sweetheart’ – eu sequer sei o que isso quer dizer. Não necessariamente isso quer dizer que você é inteligente, ou sexy, ou complicada, ou qualquer coisa. É apenas um rótulo. E o que um rótulo pode fazer além de adivinhar o que você é?”, questionou.

Perguntada se já havia sofrida algum tipo de assédio e o que achava do movimento #MeToo, Meg falou: “Eu não tenho uma grande história ruim. Sucesso, que aconteceu bastante cedo para mim, é como se fosse uma bolha em sua volta. Então eu tive muita sorte”

Compartilhe isto: