Por Giovanni Sá, editor do Farol de Noticias

Não poderia deixar passar em branco este 15 de outubro, Dia do Professor. Tenho boas e profundas lembranças de professoras que fizeram a diferença na minha vida, e contribuíram para a construção do meu juízo de valor.

Passei a juntar as minhas primeiras letras no Colégio Imaculada Conceição (CIC), onde recebi o meu primeiro diploma- o ABC-. Mas como esquecer do Externato São Domingos Sávio, na Rua Cornélio Soares? Impossível.

A diretora, dona Zuleide, era pulso forte, mas doce na hora de elogiar. Tenho lembranças do Hasteamento diário da Bandeira, quando o soldado Moreira era convocado para a cerimônia, e nós, com mãos espalmadas ao peito, cantávamos as conquistas de um Brasil que nunca existiu. Afinal, era nos tempos da ditadura militar.

Saudades das minha professoras de português, Josefa, Noêmia, Márcia e Olivia Barbosa, esta última, que me incentivou a amar o mundo das letras. Não sei como seria sem elas na minha vida.

Mas o meu alicerce maior foi a minha mãe, também professora, que com muita paciência me ensinou que a vida tem muitos caminhos e que a escolha teria que ser pessoal. Feliz Dia do Professor para todos e todas!

Compartilhe isto: