O FAROL fez um balanço da criminalidade na primeira semana de 2017 junto à Delegacia de Polícia Civil e constatou que, entre segunda-feira (2) e até essa sexta-feira (6), ocorreram furtos em, pelo menos, quatro bairros da cidade. A bandidagem não perdoou nem o posto de saúde do bairro da Malhada, que já havia sido alvo de arrombamento e furto por duas vezes em 2016.

Começamos com as ocorrências registradas na segunda (2), dando conta de um furto a residência na rua Benício de Souza Ramos, no bairro Nossa Senhora da Penha. A vítima proprietária da casa disse que ladrões furtaram durante a madrugada um botijão de gás e uma TV. No dia 3, foi registrado o arrombamento e furto de um compressor odontológico dentro da UBS (Unidade Básica de Saúde) da Malhada.

Também no dia 3 foi registrado na Delegacia local o furto de R$ 220. A vítima informou que estava trabalhando em uma obra no campus da Uast/UFRPE, na fazenda Saco-Ipa, quando deu conta que alguém havia forçado o seu armário individual e retirado a quantia de sua carteira.

Já no dia 4, quatro homens armados invadiram uma casa e roubaram R$ 400 reais e celulares de uma residência no sítio Cacimba de Cima, na zona rural. Ainda, na mesma data, um eletricista foi furtado pela manhã na Concha Acústica, no Centro da cidade, quando havia deixado seu material de trabalho dentro de uma mochila amarrada com um cadeado em sua moto. O ladrão, de alguma forma, conseguiu abrir o cadeado e levar um par de luvas e equipamentos de proteção contra acidentes de trabalho.

Já no dia 5, quinta, ladrões furtaram quatro folhas de um talão cheque bancário de um cliente do banco Santander. O crime ocorreu no Centro da cidade. Fechando a rodada de crimes, ainda no dia 5, a delegacia registrou um furto na rua Livino Gomes, no bairro Bom Jesus. A vítima disse que deixou a porta de casa entreaberta e saiu rapidinho. Quando retornou, sua bolsa havia desaparecido, juntamente com seus documentos, dois celulares e R$ 74.

 

Compartilhe isto: