Por Jorge Apolônio, policial federal e membro da Academia Serra-talhadense de Letras

É importante para nossa nação que a seleção brasileira de futebol perca a Copa das Confederações. Por quê? Porque, se ganhar, o PT e o governo vão usar isso  cínica e despudoramente  para tentar manipular a opinião pública para que não perceba seu desempenho medíocre e justificar os gastos públicos injustificáveis com a copa e não com saúde, educação,  segurança etc.

As manifestações das ruas têm desmascarado e desmoralizado essa farsa de governo  e mostrado o descontentamento da população com tudo isso que está aí. Por isso, o governo vai tentar usar qualquer fato supostamente positivo para tentar reverter sua péssima imagem. Infelizmente, o futebol é uma atividade altamente alienante do povo brasileiro. A conquista desse copa seria um prato cheio para o governo usá-la em seu benefício moral.  É fundamental que não aconteça de novo. Isso já foi feito pela ditadura militar com a Copa de 70.

Esse governo vem enganando a população descaradamente, e nós precisamos nos manter nas ruas protestando e exigindo nossos direitos, senão os políticos vão continuar nos fazendo de idiotas como têm feito ao longo de anos e com o nosso consentimento. Não consentimos mais.

Portanto, não fiquem tristes se o Brasil perder a final. Há males que vêm para o bem. Eis o caso. E não é nada contra a seleção, é a favor dos interesses legítimos da nação. Nosso país é muito mais importante do que qualquer copa. E, sejamos justos, a seleção vai bem, mas não tem futebol para vencer a Espanha. Então, que vença o melhor: a Espanha. Será merecido e por um boa causa.

 

Compartilhe isto: