A novela em torno da inauguração do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) em Serra Talhada vai se prolongar ainda mais. A obra era para ter sido inaugurada em dezembro de 2012, mas um jogo de palavras e datas entre a Prefeitura de Serra Talhada e o Governo do Estado vem causando incertezas quanto ao funcionamento do órgão que vai regular o sistema em 35 cidades.

O último capítulo da novela aconteceu no dia 1º de janeiro quando o prefeito Luciano Duque garantiu que o Samu seria inaugurado ainda este mês. “Graças a Deus concluímos a obra em tempo e vamos inaugurar no dia 24 de janeiro”, disse o prefeito durante entrevista a uma emissora TV Jornal.

Apesar do anúncio, o secretário de Saúde, Luiz Aureliano, tem um discurso completamente diferente do prefeito. “Acho muito difícil o Samu ser inaugurado este mês. Muito difícil. Precisa ser feito o treinamento do pessoal e ainda tem o problema da estrada de acesso. A Prefeitura está assumindo uma responsabilidade que é do Governo do Estado”, desabafou Aureliano, se referindo a construção da estrada.

INCERTEZAS

A indefinição em torno do assunto vem trazendo incertezas aos candidatos que foram selecionados e aguardam o momento para integrar o treinamento. Na manhã desta terça-feira (14) a redação do FAROL recebeu uma ligação telefônica de um candidato que garante não está entendendo tanta celeuma.

“Liguei para Secretaria de Saúde e fui informado que o Samu não seria inaugurado no dia 24. Também não disseram nada quanto ao treinamento. A única informação que me deram é que as ambulâncias irão chegar no dia 27. Mas quem garante?”, disse Roberto Vaz, condutor, que reside no município de Arcoverde, no Sertão do Moxotó.

Segundo ele, mais de 20 pessoas estão esperando que os problemas sejam resolvidos em Serra Talhada para que  comecem a trabalhar em Arcoverde. “Aqui está tudo pronto e até curso fizemos em julho do ano passado. Agora, tudo depende de Serra Talhada onde vai funcionar a central de regulação. Eu já vi que é uma briga política”, lamentou Vaz. O secretário de Saúde, Luiz Aureliano, não confirmou a chegada das ambulâncias para o dia 27 de janeiro.

Compartilhe isto: