Publicado às 06h deste sábado (3)

O suplente de vereador Waldir Tenório Júnior, do PROS, que obteve uma boa votação nas eleições de 2016 em Serra Talhada, está impedido de assumir uma cadeira na Câmara de Vereadores.

Isso poderia acontecer, caso o prefeito Luciano Duque (PT), faça alguma ‘engenharia’ política para beneficiar o médico, que agora é aliado do governo petista.

O assunto foi levado ao ar durante o programa Frequência Democrática, na rádio Via Bela FM, nessa sexta-feira (2), que revelou o impedimento uma vez que o título eleitoral do médico encontra-se cancelado pela Justiça Eleitoral (TSE).

Tenório (o primeiro da direita para a esquerda na foto), está na segunda suplência eleito pela oposição, e nos bastidores, há informações que o prefeito poderá convidar algum vereador oposicionista a assumir uma secretaria, beneficiando Waldir Tenório.

O OUTRO LADO

O radialista Francys Maya, do Frequência Democrática, conversou com o médico, por telefone, que não quis gravar entrevista, mas declarou que o ‘assunto é antigo’, mas que será resolvido.

De acordo com Waldir Tenório, o episódio não vai impedir o seu desejo de disputar uma cadeira para a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

Compartilhe isto: