9 dicas de terapeutas para melhorar o relacionamento em 2024

Casal – Foto: @dusanpetkovic/Freepik

Por Folha de Pernambuco

Pequenos conselhos às vezes podem levar a grandes mudanças nos relacionamentos. Psicoterapeutas, conselheiros de casais, terapeutas sexuais e pesquisadores compartilharam suas táticas mais úteis para fortalecer conexões.

Aqui estão 9 dicas que podem ajudar a melhorar seus laços com amigos, familiares e parceiros românticos neste 2024. Confira:

1. Dê permissão às pessoas para mudar
Pode ser um desafio reconhecer que as pessoas que você conhece há anos, como irmãos, evoluíram e podem ser totalmente diferentes do que eram antes. Mas fazer isso pode ajudá-lo a manter uma proximidade genuína ao longo do tempo. Periodicamente, considere fazer perguntas sobre quem seu ente querido se tornou. Whitney Goodman, uma terapeuta matrimonial e familiar licenciada com sede em Miami, recomenda sugestões como “O que você está fazendo agora?” ou “O que está acontecendo na sua vida que eu não sei?”

2. Quando o telefone tocar, atenda
A solidão é uma crise de saúde pública que afeta mais de metade dos americanos, mas Vivek H. Murthy, cirurgião-geral, acredita que algumas estratégias para encontrar e manter a ligação são surpreendentemente simples. Quando alguém ligar para você, atenda o telefone, diz ele, mesmo que seja apenas para dizer “oi” e encontrar outro horário para uma conversa mais longa. “Esses 10 segundos são muito melhores do que ir e voltar em uma mensagem de texto”, disse Murthy.

Veja também:   Ex-secretário de saúde de ST alerta: 'Estamos num barril de pólvora'

3. Cuidado com o uso excessivo do celular
Olhar para o telefone quando alguém está falando com você ou pegá-lo sempre que a conversa para, pode causar sentimentos de mágoa e frustração. Pesquisas recentes sugerem que a prática pode ser particularmente prejudicial para parcerias românticas. Os especialistas dizem que ajustes simples, como limitar alertas digitais e estabelecer regras básicas claras com seu parceiro sobre o uso do telefone, podem ajudar.

“Sei que isso não parece sexy e que as pessoas não querem fazer isso em seus relacionamentos, mas na verdade é a estratégia número 1”, disse Katherine Hertlein, professora do programa de terapia de casal e família da Kirk Kerkorian, faculdade de Medicina da Universidade de Nevada, em Las Vegas.

4. Esteja aberto aos diferentes tipos de desejo

Terapeutas sexuais e pesquisadores tendem a acreditar que existem dois tipos de desejo: espontâneo (a sensação de querer sexo do nada) e responsivo (que surge em resposta a estímulos). Embora muitas pessoas acreditem que o desejo espontâneo é melhor, o desejo responsivo também é válido, dizem os especialistas. E aprender a aceitá- lo pode ser fundamental para manter a intimidade em relacionamentos de longo prazo ou naqueles em que uma pessoa deseja sexo mais do que a outra.
Lori Brotto, psicóloga e autora de “Better Sex Through Mindfulness”, afirma que muitas vezes ajuda os clientes a compreenderem que é possível fazer sexo sem desejo espontâneo, desde que haja vontade e consentimento.

Veja também:   Ao menos 31 jornalistas morreram no conflito Israel-Hamas

5. Ao discutir, evite generalizações
Frases como “você sempre…” ou “você nunca…” são exageros e deixam os outros na defensiva. “Você nem está mais tendo uma conversa sobre solução de problemas”, disse o terapeuta licenciado, Kier Gaines. “Você está apenas entrando em um modo de discussão total”. Em vez disso, faça um esforço para focar apenas no problema em questão.

6. Nunca subestime o poder de um elogio
As pessoas podem evitar oferecê-los porque se preocupam em parecer estranhas ou falsas. Mas os elogios são geralmente muito mais bem-vindos do que esperamos, disse Erica Boothby, psicóloga social da Wharton School da Universidade da Pensilvânia.

Ao elogiar um estranho, seja breve e sincero. Ao elogiar um amigo ou ente querido, seja específico – dizendo não apenas o que você gosta nele, mas também expressando como essa pessoa faz você se sentir.

7. Ao lidar com familiares, concentre-se naquilo que você pode controlar
“Por mais que você queira, você não pode mudar os membros de sua família”, disse Nedra Glover Tawwab, assistente social clínica licenciada e autora de “Drama Free: A Guide to Management Unhealthy Family Relationships”. Ela recomenda perguntar a si mesmo: se essa pessoa não mudou nada em si mesma ou em seu comportamento, o que eu poderia fazer para tornar o relacionamento diferente?

Veja também:   Homem pode ter doença da urina preta em PE

8. Não deixe que a introversão atrapalhe a conexão profunda
“Os introvertidos são confundidos com antissociais”, disse Susan Cain, autora de “Quiet: The Power of Introverts in a World That Can’t Stop Talking”. “Na verdade, eles são sociais diferentes.” Os introvertidos tendem a ter uma orientação mais interna, mas ainda desejam amizade e conexão tanto quanto qualquer pessoa.

Portanto, introvertidos: confiem em suas preferências e tendências naturais, aconselham os especialistas. Procure pessoas confortáveis em lugares confortáveis e abrace o poder de iniciar planos, o que lhe dá controle sobre com quem você socializa e onde.

9. Quando alguém que você ama estiver chateado, faça uma pergunta simples
Quando os jovens estudantes estão chateados, os professores às vezes perguntam: “Você quer ser ajudado, ouvido ou abraçado?” Essa pergunta também pode oferecer aos adultos uma sensação de conforto e controle, dizem os especialistas. Isso ocorre porque emoções diferentes precisam de respostas diferentes, disse Elizabeth Easton, diretora de psicoterapia do Pathlight Mood and Anxiety Center, em Denver. A garantia pode funcionar bem para a ansiedade, mas pode enfurecer alguém que está frustrado, disse ela. Basicamente, esta pergunta simples trata de identificar: Como posso atender às suas necessidades?