Do CNN

 

A guerra na Ucrânia está em uma “nova fase” do conflito, mas o impasse persiste, na avaliação do professor de história contemporânea da USP, Angelo Segrillo.

“Nenhum dos lados consegue derrotar definitivamente o outro. Enquanto a Ucrânia não é capaz de repelir totalmente as incursões russas nas áreas separatistas, a Rússia não consegue dominar totalmente os ucranianos”, afirmou, em entrevista à CNN Rádio.

Ao mesmo tempo, o professor vê a assinatura de ambas as nações para um acordo de exportação de grãos – que teve o primeiro navio deixando o porto de Odessa nesta segunda-feira (1) – como positivo.

“Tem um impacto positivo, mesmo nessa guerra difícil em que os lados nem conversam, fizeram esse acordo com intermédio da ONU e da Turquia, é um bom sinal, e pode dar indícios de mais avanços, quem sabe de um cessar-fogo.”

Veja também:   Veja como está a disputa pelo Governo de PE

Mesmo assim, Segrillo destaca que há desafios, já que “tudo é muito difícil” e passível de mudanças.

“O caminho a ser percorrido pelos navios, por exemplo, é perigosíssimo, eles têm que ser escoltados porque é uma região minada.”

Para o professor, é difícil que a Ucrânia consiga retomar as regiões dominadas pela Rússia, mas ela poderá utilizar o armamento fornecido pelo Ocidente para tentar conter uma expansão maior.

*Com produção de Rodrigo Tammaro