Fotos: Max Rodrigues/Farol de Notícias

Publicado às 04h43 desta quarta-feira (1)

Após segundo o caso de morte por afogamento no açude do bairro Vila Bela, em Serra Talhada, e a proposta do vereador China Menezes, de interditar o local, moradores afirmam que não concordam com o fechamento do açude porque alguns usam a água do reservatório para atividades domésticas. O primeiro caso, em 2016, vitimou o adolescente de 13 anos, Thiago Laurindo da Silva e o segundo, nesse domingo (29), José Roberto Pereira da Silva, 33 anos.

Logo após a morte da primeira vítima, os moradores começaram a cobrar uma cerca elétrica no local, no entanto, o sistema não foi implantado, porém, mesmo após o segundo caso, essa não é a opinião do morador Everton, de 26 anos, que afirmou que ”o açude não chama ninguém para tomar banho.” Mas a população está dividida, e muitos defendem a interdição.

”Eu sou contra fechar o açude o que ocorreu, creio eu que foi descuido. Como saiu a notícia no próprio Farol que ela era usuário de remédio controlado e tudo, o que pode ter acontecido pode ter sido um infarte, mas sobre o fechamento do açude eu sou contra porque algumas pessoas usam para atividades domésticas quando falta água, muita gente vem até lavar roupa aí. Não tem cabimento fechar, se andar aqui após 14h você vai ver criança, mas é irresponsabilidade dos pais que deixam eles irem porque o açude não chama ninguém para vir tomar banho, ele está aí parado e não é de agora que tem esse açude aqui, é de muito tempo antes mesmo dessas casas já tinha esse açude aqui no Vila Bela”, defendeu o morador.

Veja também:   Ocupação de leitos pediátricos chega a 83%