Da ISTOÉ

Foto: REUTERS/Tingshu Wang

Nesta quarta-feira (18), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) negou o pedido do Instituto Butantan para autorizar a inclusão de crianças e adolescentes (de 3 a 17 anos) entre as pessoas que podem receber a CoronaVac no Brasil.

De acordo com o G1, os técnicos também revisaram e mantiveram a autorização de uso emergencial da vacina para os adultos. Porém, diretores cobraram que fossem enviados dados recentes sobre o desempenho da CoronaVac.

Atualmente, a CoronaVac está sendo usada para crianças acima de 3 anos na China e a decisão foi baseada em estudos de fase 1 e 2. Eles indicaram que imunizante é seguro.

Veja também:   Mais um homem é detido após exibir armas na zona rural de ST