Artista nigeriana cria roupas muçulmanas para bonecas Barbie

Do G1 / Foto: Divulgação

“Seja quem você quiser”, diz o slogan da Barbie. À medida que a boneca mais famosa do mundo ganha os holofotes, a artista nigeriana Haneefah Adam trouxe de volta ao mercado as próprias versões adornadas com hijabs, símbolo de representatividade para a cultura muçulmana. Após seis anos desativada, a conta @hijarbie retomou as publicações no Instagram, aproveitando o boom causado pelo live-action dirigido por Greta Gerwig.

Vem conferir!

Hijarbie/DivulgaçãoMulher preta de rihab amarelo sorrindo para foto - Metrópoles
A artista nigeriana Haneefah Adam é a mente criativa responsável pela popular conta @hijarbie no Instagram

Ao rolar o feed da rede social, fashionistas podem conferir fotos divertidas das bonecas no dia a dia. No repertório, por exemplo, estão um dia de esqui na neve e até um passeio na famosa ponte de Brooklyn, em Nova York, nos Estados Unidos.

Veja também:   Vigilante é espancado em ST após tentar impedir agressão a mulher

Para além das fotos divertidas na plataforma, Haneefah comercializa as criações no site oficial da Hijarbie. Por lá, looks para as bonecas são vendidos sob encomenda. Vale destacar que cada visual é feito à mão, não incluindo a boneca na compra.

Hijarbie/DivulgaçãoDuas Barbies de hijab posando para foto - Metrópoles
A conta na rede social foi aberta em 2015, mas ficou seis anos desativada

 

Hijarbie/DivulgaçãoBarbie com hijab posa para a foto. Ela está segurando uma bolsa em um dos braços - Metrópoles
Por lá, a artista homenageia mulheres muçulmanas

 

Hijarbie/DivulgaçãoBarbie de hijab posando para foto - Metrópoles
Os looks caprichados são comercializados no site da Hijarbie

 

Hijarbie/DivulgaçãoBarbie de hijab posando para foto - Metrópoles
Clientes podem investir em roupinhas colecionáveis para a Barbie

Haneefah deu início às postagens na rede social em 2015. O projeto surgiu após a artista pensar: “E se a Barbie usasse um hijab?”. Muçulmana, a profissional é adepta do tradicional véu islâmico.

Veja também:   Avião cai no Texas e todos a bordo sobrevivem

Em entrevista à BBC, ela contou que, inicialmente, não imaginava tamanha repercussão. Não demorou para receber apoio de outras muçulmanas, e, atualmente, a nigeriana se destaca ao falar sobre representatividade.

Com mais de 60 mil seguidores, o perfil também presta homenagem a muçulmanas relevantes para a história. Entre elas, está Rayouf Alhumedhi, responsável por criar o emoji de uma mulher com véu, presentes em mensagens virtuais no WhatsApp.

Hijarbie/DivulgaçãoBarbie com roupa mulçumana em escadaria do metrô - Metrópoles
A artista havia pausado a conta para se dedicar à família

 

Hijarbie/DivulgaçãoBarbie de hijab posando para foto - Metrópoles
Com o lançamento do filme Barbie, decidiu retornar à atividade

 

Hijarbie/DivulgaçãoBarbie de hijab e chapéu de formatura posando para foto - Metrópoles
“A Barbie criou um novo fenômeno, celebrando a feminilidade, a independência e o poder feminino”, disse Haneefah ao The Guardian

Hijarbie/DivulgaçãoGrupo de Barbies usando hijab e blusa branca - Metrópoles
As bonecas não são comercializadas, apenas as roupas

A artista explicou à BBC que o processo de criação e de costura dos modelitos leva cerca de duas horas. Haneefah também afirmou que o objetivo do projeto é derrubar os estereótipos em relação às mulheres que usam o véu islâmico no dia a dia e, geralmente, são vistas como oprimidas.

Veja também:   Prefeito de Calumbi faz vistoria em obra

Em 2017, a Mattel apresentou uma marcante e inclusiva novidade para a Barbie: o lançamento da primeira versão oficial com hijab. A inspiradora edição foi motivada pela trajetória da esgrimista olímpica americana Ibtihaj Muhammad, e veio um ano após Haneefah Adam ter desenvolvido a própria versão da atleta.

Já em 2023, a alegria se renovou ao ver uma Barbie com hijab ganhando vida nas telas de cinema. No filme lançado recentemente, a personagem é vivida por Fatumina Said Abukar.