Foto: Celso Garcia/Farol de Notícias

Publicado às 13h desta sexta-feira (3)

”Viva São João, viva São João, o povo pulando fogueira e cantando esse refrão”. Esse é o espírito festivo de Assisão, forrozeiro de maior representatividade junina do Nordeste. Ele já  iniciou a agenda de junho com arranjos, novidades no repertório, novas composições e muita fé e devoção a São João.

”Estou na safra como devoto e como profissional do forró que inclui os festejos juninos de São João Batista. Faço parte dos festejos desde quando nasci. Lá em São Miguel, os festejos de São João Batista tem mais ou menos 200 anos, então já nasci dentro do contexto junino e da fé porque celebrava o novenário de São João Batista e ainda hoje continuo”, disse o forrozeiro, continuando:

”Sempre quando estou viajando no dia de São João, se tiver uma igreja que está rezando, eu paro o carro e vou assistir à celebração da novena ou da missa para depois continuar a viagem porque sou devoto de São João, já fiz muitas promessas, pago o dízimo e tudo que eu faço, até as músicas minhas de mais sucesso, pode olhar que está falando de São João”.

Durante entrevista nesta sexta-feira (3), ao Farol, o artista serra-talhadense deu um spoiler de uma nova composição que compõe o balaio do repertório para os festejos deste ano. A nova música ”Vou entrar no clima com gosto de gás cair no forró sem olhar pra trás” faz reverência ao São João, transmite o calor e a alegria da temporada junina e também resgata tradições que estão caindo no esquecimento.

Já comprei a minha roupa para brincar o São João, comprei Sapato novo, cinto de fivelão.
Dinheiro no bolso, já está tudo em cima, subiu a adrenalina vou entrar no clima.
Vou entrar no clima com gosto de gás, cair no forró sem olhar para trás.

Veja também:   Porcos invadem ruas do Centro de ST e moradores fazem apelo

Tomar uma cachaça, vou entrar na fornalha, deixa o vento levar que nem chapéu de palha.

Mas gritar para todo mundo São João é lindo, é bacana, é menino, é gostoso é tinindo.
Minha gente, São João é divino pula fogueira, então pula fogueira comadre
Pula fogueira compadre, as meninadas correndo e gritando atrás.

Viva São João, viva São João, o povo pulando fogueira e cantando esse refrão: Doença no fogo, saúde no corpo, canjica no bucho, sorriso no rosto tomando quentão que está no colosso. Se forró fosse serra eu morava no topo, é ou não? Quanto mais o fole pia mais o povo arrasta o pé.

”Essa parte que eu fiz: doença no fogo, saúde no corpo, cachaça, canjica no bucho, sorriso no rosto, quentão está no pote, o céu colosso, se forró fosse serra eu morava no topo. Coloquei na música para relembrar a tradição de pular fogueira, a gente pulava dizendo: São João Batista, doença no fogo, saúde no corpo. Essa tradição já foi, mas coloquei na música para reviver”, explicou o cantor e compositor.

Assisão recordou que no seu tempo de início de carreira as pessoas brincavam mais nos festejos, soltavam bomba caseira até aparecer os fogos de artifícios e hoje até as fogueiras pouco se faz. Segundo ele, no mês de junho comemorava-se 4 fogueiras, a de Santo Antônio, de São João, São Pedro e de São Marçal dia 30 de junho, mas acabou a de São Marçal e a de Santo Antônio foi substituída pelo Dia dos Namorados.