Astrônomo britânico acredita que asteroide pode destruir o Planeta Terra em fevereiroO asteroide 2016WF9 previsto para passar próximo à Terra, no dia 16 de fevereiro de 2017, poderá causar uma grande destruição no planeta, de acordo com um especialista em astronomia entrevistado por um jornal britânico.

Uma possível colisão do objeto com a Terra daria o fim a atual civilização, provocando um grande tsunami, segundo o cientista. Por outro lado, a Nasa diz que a proximidade do corpo celeste não representa perigo ao planeta.

Os astrônomos ainda não sabem a origem do 2016WF9 com precisão, nem determinaram se o objeto é um asteroide ou um cometa sem nuvem de poeira. Ainda de acordo com os especialistas, o corpo celeste tem pelo menos um quilômetro de diâmetro, visto pela última vez no dia 27 de novembro de 2016.

Veja também:   Agronegócio sente pressão e já se afasta de Bolsonaro

Os cientistas, coordenadores da missão espacial Neowise, relataram ainda que a descoberta foi feita a partir de uma observação de um telescópio com ondas infravermelhas. Recentemente, a agência internacional revelou que não sabia como proteger a Terra em casos de ameaças de algum asteroide, pois as estratégias se resumem apenas aos papéis.

Segundo os astrônomos, são raros os grandes asteroides com poder de acabar com a atual civilização. A Nasa ameniza ao dizer que a probabilidade de um deles atingir a Terra é de um em cada 50 ou 60 milhões de anos. Depois de um asteroide exterminar os dinossauros, muitas pessoas ainda pensam que o próximo poderá acabar de uma vez a Terra.

Veja também:   Fotógrafa morre ao ser arremessada para fora de carro no Sertão de PE

Do NE10