Publicado às 05h50 deste domingo (19)

Da Assessoria

Cumprindo agenda de escutas e diálogos com comunidades rurais e urbanas, o pré-candidato a deputado estadual pelo PSOL, Alexandre Pires, visitou o Bairro CAGEP e o Museu do Cangaço na última terça (14) para conferir a situação da falta de saneamento básico pela cidade.

Além da iluminação pública precária e insegurança, Alexandre constatou que o despejo inadequado de lixo e esgoto na Lagoa do Borborema cria uma série de problemas generalizados. “É absurda a falta de saneamento ao lado de uma UPA e de uma Creche, expondo não apenas a população do bairro e suas crianças mas também os pacientes aos riscos de doenças que este problema causa. Há ainda o efeito cascata da poluição, já que o açude Borborema desemboca no Rio Pajeú e leva esses resíduos a outras cidades”, afirma. A visita do pré-candidato é uma articulação programada pelo PSOL de Serra Talhada.

Alexandre está documentando a situação de degradação que os principais rios pernambucanos: “a ausência de politicas eficientes de saneamento e coleta adequada do lixo, está destruindo nossos rios. Nossos rios agonizam. O rio Pajeú está agonizando. Há décadas se denuncia essa situação, entra governo e sai governo e nada muda. Precisamos parar com propaganda e implementar as políticas públicas que temos”.

À noite, Alexandre conversou com representantes da sociedade civil e lideranças do PSOL no município. Foram abordadas a Convivência com o Semiárido, os desafios da eleição deste ano e a luta contra a fome e pobreza: “Foi muito importante esse momento de encontro e diálogo com a militância do PSOL em Serra Talhada. Construir caminhos para colocar na pauta eleitoral o projeto de nosso partido para o Pernambuco que queremos e precisamos”, destaca Alexandre Pires, que é natural de Iguaracy, no Sertão do Pajeú, e ainda visitará outras cidades da região antes de partir para o Araripe.

Veja também:   São João começa em ST com jazigo 'sangrando' após chuvas