Do Metrópoles

 

A dois meses das eleições, o governo federal começa a pagar no próximo dia 9 os auxílios turbinados a milhões de brasileiros, que incluem o Auxílio Brasil de R$ 600, o Auxílio Gás de até R$ 120, o Auxílio Caminhoneiro e o Auxílio Taxista.

Os três primeiros serão liberados na semana que vem, enquanto o benefício voltado a taxistas deve começar a ser pago em 16 de agosto.

O calendário de pagamentos segue o final do Número de Identificação Social (NIS).

Veja:

Os benefícios foram aprovados pelo Congresso dentro da PEC dos Auxílios. Com a emenda constitucional, o governo vai injetar R$ 41,25 bilhões em programas sociais vigentes e na criação de novos benefícios a serem pagos este ano, em razão de um estado de excepcionalidade provocado pela escalada da inflação e pela crise nos preços de combustíveis.

Veja também:   Deputado federal David Miranda está internado na UTI em estado grave no Rio

Todos os benefícios serão pagos de forma temporária até dezembro, contemplando cerca de 22 milhões de brasileiros.

No caso do Auxílio Brasil (antigo Bolsa Família), haverá um bônus de R$ 200 aos R$ 400 pagos atualmente. Os beneficiários receberão o recurso pelos mesmos meios já utilizados em pagamentos anteriores: saque por meio do cartão Auxílio Brasil, em lotéricas, ou por transferência no aplicativo Caixa Tem.

Junto com o pagamento do Auxílio Brasil, será feito o depósito do Auxílio Gás. O valor médio do auxílio, que antes era de 50% do botijão, passará a ser integral sobre a unidade.

O auxílio turbinado será pago nos meses de agosto, outubro e dezembro. O benefício é bimestral. Em 2023, as famílias voltarão a receber o valor médio de 50% do botijão de gás de 13 kg.

Veja também:   Pais dizem que filhos estão sendo transportados como 'bichos' em ST

Têm direito ao vale-gás:

  • famílias inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo (R$ 606);
  • famílias com integrante que tenha 65 anos ou mais ou seja portador de deficiência inscrito no Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Caminhoneiros e taxistas

O auxílio voltado aos caminhoneiros, o Benefício Emergencial aos Transportadores Autônomos de Carga (BEm-Caminhoneiro), será pago em duas parcelas de R$ 1 mil – os montantes referem-se aos meses de julho e agosto.

Terão direito ao BEm-Caminhoneiro os transportadores de carga autônomos devidamente cadastrados no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTR-C) até 31 de maio de 2022. Entre outras exigências, os profissionais deverão estar com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o CPF válidos. O benefício será pago para cada transportador autônomo independentemente da quantidade de veículos que possuir, segundo o Ministério do Trabalho.

Veja também:   A inaguração festiva da luz elétrica em posto de Serra Talhada

Já o Benefício Emergencial aos Motoristas de Táxis (BEm-Taxista) começará a ser pago no próximo dia 16 de agosto. A previsão é pagar até seis parcelas de R$ 1 mil cada, observado o limite global disponível para o pagamento do auxílio. Assim como o BEm-caminhoneiro, o primeiro pagamento deverá contemplar duas parcelas, referentes aos meses de julho e agosto.

Terão direito ao benefício os motoristas de táxi titulares das permissões ou concessões (alvarás) com cadastro nas prefeituras ou Distrito Federal que, entre outras exigências, tenham Carteira Nacional de Habilitação válida.