Publicado às 17h25 desta sexta-feira (12)

Foto arquivo Farol

Desde que começou a operar voos de Recife a Serra Talhada [veja aqui], a Azul Linhas Aéreas vem desrespeitando seus próprios protocolos de viagens e manuais de qualidade com o cliente. É cada vez mais recorrente o cancelamento de voos com destino ao aeroporto Santa Magalhães, na Capital do Xaxado.

O Farol de Notícias vem recebendo relatos indignados de pessoas que tiveram compromissos importantes cancelados esta semana ao saberem, em cima da hora e sem qualquer justificativa, que a Azul não iria operar voos nos dias marcados.

A recorrência de falhas vem afetando muita gente como a fisioterapeuta Madalena Aureliano. Ela conta que já amargou o cancelamento aleatório de voos da Azul quatro vezes. Duas, apenas esta semana. Indignada, Madalena já acionou a empresa na Justiça por danos morais e financeiros.

Veja também:   Moradora se revolta contra obra mal feita da Prefeitura de Serra Talhada

“Umas das vezes inclusive eu perdi curso em Curitiba, voo para São Paulo, fui bem prejudicada. Na outra vez eu perdi novamente curso em Recife e essa agora é a terceira vez, três ontem e quatro hoje. Inclusive eu estou com uma ação com a Azul na Justiça por danos financeiros, danos morais e hoje eu vou mover uma outra ação, porque era para eu estar em Recife ontem [quinta, 12] e fui realocada para hoje [sexta, 13, que também foi cancelado] e ontem eu cheguei a fazer check-in e fui para o aeroporto. Hoje não, acabaram de me telefonar, e eu estava com o check-in feito. Fica difícil você fazer programações, você sair para estudar, eu desmarquei de atender em Serra Talhada”, disse Madalena Aureliano.

Veja também:   Polícia investiga denúncia de receptação de carga roubada em Serra Talhada

“FALTA DE RESPEITO COM A REGIÃO”

Madalena afirma que a maneira que Azul vem atuando é uma falta de respeito com a região do Pajeú. “Estou me sentido prejudicada e desrespeitada como consumidora. Ou seja, toda essa população fica à mercê da boa vontade da Azul de colocar voo quando quer e não é isso que a gente esperava de uma empresa conceituada quando o governo dá uma concessão de abertura de um aeroporto. Então é muito desrespeito sim com toda essa região do Sertão do Pajeú que vem a Serra Talhada para partir daqui para outros destinos”, desabafou a empresária.

“COMIGO É QUARTA VEZ”

“Eu deixo de trabalhar, tenho danos financeiros e danos morais porque deixo de trabalhar. Então, a Azul de fato não tem tido nenhum tipo de respeito, consideração com os sertanejos, porque se o problema é técnico põe outra aeronave. Eles cancelam o voo e ponto. Ou seja, cancelaram esse voo e não tem outro voo hoje [sexta, 13], só tem voo agora segunda-feira. E eu teria uma aula em Recife ontem [quinta, 12], teria hoje e já perdi… Então, isso tem sido sim recorrente e comigo, Madalena, é a quarta vez”, lamentou a fisioterapeuta.

Veja também:   Nem Pretim e as três faces da vida de um pai honrado e amoroso de ST

EMPRESA NÃO RESPONDE

O Farol entrou em contato pelos telefones que a empresa disponibiliza em seu site de voo para saber o que vem acontecendo, mas não conseguimos contato. Também acionamos a administração do Aeroporto Santa Magalhães, em Serra Talhada, que informou que a empresa teve que realizar manutenção nas aeronaves.