Bebê e 4 pessoas mortas a tiros; outras 7 ficam feridas

 Foto: Reprodução/WhatsApp e TV Globo

Por G1

 

Cinco pessoas, incluindo uma bebê, foram assassinadas a tiros em uma chacina que aconteceu em São João, no Agreste de Pernambuco, na noite da quinta-feira (26). Outras sete pessoas ficaram feridas e foram socorridas para o Hospital Regional Dom Moura, em Garanhuns, nessa mesma região do estado.

O crime ocorreu em um ponto de venda de espetinhos localizada na Avenida Coronel João Fernandes, no Centro de São João. Homens armados chegaram ao local e começaram a atirar nas vítimas. As mortes foram lamentadas pela prefeitura.

A chacina é investigada pela polícia, que informou ter identificado quatro criminosos. Segundo a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS), as apurações iniciais constataram que “a investida criminosa seria motivada pela rixa entre grupos ligados ao tráfico de drogas” (veja, mais abaixo, o que diz o governo estadual sobre esse caso).

 

Quem são as vítimas

As vítimas foram identificadas como:

  • Vinícius Ravelly Ferreira Cavalcante, de 27 anos: morreu no local da chacina;
  • Lucas Pereira Andrade, de 23 anos: morreu no local da chacina;
  • Valderlan Vinícius Bezerra Alves, de 27 anos: morreu no local da chacina;
  • Maria Sophia Gonçalves da Silva, de 2 anos: morreu no hospital;
  • Durval Roberto Pereira Neto, de 21 anos: morreu no hospital.
Veja também:   Confira a previsão de hoje (06/09) para seu signo

 

As outras sete pessoas feridas estão internadas no Hospital Regional Dom Moura. A reportagem está em busca do estado de saúde dos pacientes.

Um dos feridos foi transferido para o Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, na área central do Recife. O paciente tem 27 anos e não teve o nome divulgado.

Atingido por tiros na cabeça e na perna, ele chegou por volta da 1h, foi internado na unidade de trauma e tem quadro de saúde estável, de acordo com o HR.

O que diz o governo

A motivação da chacina é investigada pela Polícia Civil. Em nota, a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco declarou que:

Veja também:   ENERGIA: Vereadores criticam serviços prestados pela Celpe em Serra Talhada
  • “as polícias Militar, Civil e Científica estão trabalhando de forma integrada nessa ocorrência de extrema violência na cidade de São João”;
  • “investigações estão em curso para prender os autores dos disparos”;
  • “trabalho não cessará até identificação e responsabilização penal dos autores”;
  • “equipes estão em campo e, somente com a conclusão dos trabalhos, serão dadas outras informações”.

 

O que diz a prefeitura

Por meio de nota, a prefeitura de São João afirmou que:

  • a data de 26 de janeiro de 2023 “ficará, a partir de agora, marcada na história desse município, com o trágico episódio que impactou a vida de seus pacatos habitantes”;
  • “a terrível chacina vitimou os jovens são-joanenses, que foram as novas vítimas de uma violência cada vez mais desenfreada, principalmente no interior do estado, e que neste dia ceifou vidas tão precoces”;
  • “neste momento de dor e de consternação geral, o prefeito Wilson Lima (PP) e toda a equipe deste governo vêm a público manifestar o mais profundo pesar e ofertar a solidariedade do Poder Público aos familiares de todas as vítimas”;
  • uma comitiva da prefeitura foi para o Recife, na manhã desta sexta-feira (27), para solicitar uma reunião de emergência com a governadora Raquel Lyra (PSDB) “para que possa ser viabilizada uma intervenção na segurança pública municipal”;
  • a prefeitura também pretende pedir ao governo do estado que “os comandos dos órgãos de segurança assumam as investigações sobre esse caso específico e possam tomar medidas severas contra a criminalidade, reprimindo com veemência os atos criminosos”.
Veja também:   Waldemar cita Sebastião para 2024 e fala em ser oposição a Márcia

 

Onde aconteceu a chacina

São João é um município do Agreste de Pernambuco, localizado a 225 quilômetros do Recife. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população estimada da cidade é 23.002 pessoas. Segundo o Censo de 2010, o município era habitado por 21.312 pessoas.