Da Revista Forum

Joe Biden se pronunciou nesta terça-feira (2) sobre os protestos nos Estados Unidos pela morte de George Floyd, e mais especificamente pela postura que eles despertaram em seu rival nas próximas eleições, o atual presidente, Donald Trump.

Segundo Biden, “quando manifestantes pacíficos são atacados por ordem do presidente, a partir da varanda da casa do povo, a Casa Branca, usando gás lacrimogéneo e balas de borracha, para organizar uma ação comunicacional em frente a uma igreja, temos o direito de pensar que o presidente está mais preocupado com se manter no poder do que com alguns princípios”.‌

A declaração de Biden ocorreu durante um discurso na Filadélfia, no qual também acusou o atual mandatário estadunidense de alimentar as divisões provocadas no país.

“Ele (Trump) está mais interessado em servir as suas bases de apoio, mesmo que isso termine gerando divisões no país, do que em atender as necessidades daqueles que deveria cuidar”, comentou o ex vice-presidente, durante o mandato de Barack Obama (2009-2017).

Sobre a morte de Floyd, Biden disse que o caso foi “um choque elétrico para os Estados Unidos, mas diante disso, posso prometer uma coisa: não promoverei o medo e a divisão. Não provocarei as brasas do ódio. Procurarei curar as feridas raciais que atormentam este país há muito tempo e não as usarei para obter vantagens políticas”.