Da Revista Forum

Levantamento de boca de urna realizado pelo instituto Ciesmori para a rede Unitel aponta que Luis (Lucho) Arce, o candidato do MAS à presidência da Bolívia nas eleições gerais deste domingo (18), conseguiu conquistar a presidência cerca de um ano depois do golpe de Estado que derrubou o ex-presidente Evo Morales, do MAS.

No cômputo da Ciesmori/Unitel, Arce aparece com 52,4% dos votos válidos, seguido pelo ex-presidente Carlos Mesa, do Comunidade Cidadã, com 31,5%. O ultraconservador Luis Fernando Camacho é o terceiro, com 14,1%. O resultado avassalador garante vitória em primeiro turno. Os dados foram obtidos em contagem rápida das atas de votação.

Pesquisas de opinião divulgadas antes das eleições já indicavam uma possível vitória em primeiro turno, mas com uma margem menor. A demora na divulgação do resultado da boca de urna foi questionada por Morales e criticada pelo porta-voz do MAS, Sebastian Michel. Michel foi o primeiro a falar abertamente na rede Unitel que havia uma vitória em primeiro turno.

Os primeiros dados oficiais já foram publicados no portal do Órgão Eleitoral Plurinacional (OEP), do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE), mas apenas 2% foi apurado. A apuração deve levar cerca de três dias, segundo o TSE.

Pela legislação eleitoral boliviana, há duas formas de evitar uma “ballotaje” (segundo turno): o candidato atingir 50% dos votos + 1 ou consolidar uma vantagem de mais de 10 pontos percentuais para o segundo colocado. O esperado era que Arce atingisse a segunda opção, mas parece consolidar um triunfo maior que o esperado.