Do Diario de Pernambuco

A Polícia Federal (PF) desconfia que o presidente Jair Bolsonaro tenha ligação com o ataque hacker ocorrido no sistema do Superior Tribunal Eleitoral (TSE) em 2018. Detetives enviaram intimação nesta terça-feira (14/12) ao Planalto para que Bolsonaro se explique sobre afirmações dadas em uma entrevista em agosto, na qual o chefe do Executivo utilizou informações da investigação sigilosa. O caso tramita dentro de investigação das fake news e foi aberto por ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Na época, os ministros do TSE encaminharam ao STF uma notícia-crime contra o presidente por vazamento de inquérito sigiloso da PF nas redes sociais do chefe do Executivo. O documento pedia a apuração de eventual delito por parte de Bolsonaro, do delegado da PF que preside as investigações e do deputado federal Filipe Barros (PSL-PR).