Cachorro é morto por PM com tiro na cabeça

Foto: Reprodução/Redes sociais

Por Folha de Pernambuco

Um cachorro foi morto com um tiro na cabeça por um policial durante ação da Polícia Militar do Distrito Federal, no Núcleo Bandeirante, na manhã de quinta-feira (9). Bradock, da raça American Bully, tinha um ano e meio.

Em nota, a PM do DF afirmou que a equipe fazia patrulhamento na região quando viu um homem jogar uma porção de droga dentro de uma casa.

“Para se defender, o policial desferiu um único disparo e alvejou o cão”, diz nota da corporação ao citar que o policial havia sido “atacado” pelo cão quando entrou na casa para tentar apreender a droga.

Veja também:   Carcará e prof. Adeildo abriram o verbo

A tutora de Bradock, a manicure Maria Edilene da Silva, disse ao g1 DF que dois policiais militares entraram na sua casa sem autorização perguntando se havia algum suspeito no local.

“Ele veio pela cozinha. Na hora que saiu e viu o cachorro, foi dizendo que era ‘perigo, era perigo’ e eu falando que ele era dócil. O cachorro não correu, não latiu, não avançou nele”, diz Maria Edilene.

O animal não resistiu e morreu na hora. Maria Edilene conta também que, após atirarem no cachorro, os policiais saíram e retornaram depois para tentar levar o cão morto. A família, no entanto, não autorizou uma nova entrada dos agentes e trancou a porta da casa.

Veja também:   Durante blitz, homem diz que estava 'tomando cana' em ST

Sete pessoas, sendo seis homens e uma mulher, foram presas por desacato, desobediência e por ajudar na fuga do suspeito. Durante o tumulto, o suspeito conseguiu fugir e ainda não foi localizado, segundo a polícia.

De acordo com o g1 DF, o corpo de Bradock será encaminhado ao Instituto de Patologia da Universidade de Brasília (UnB) para passar por necropsia e ter a bala retirada.

Polícia Civil do Distrito Federal vai apurar se houve crime de maus-tratos contra o animal.