Da Istoé

Uma agência do INSS em São Caetano do Sul, na região metropolitana de São Paulo, teve que ser esvaziada após um homem entrar no local com uma falsa bomba sobre o corpo, na terça-feira (16). De acordo com Anderson Martins, de 52 anos, ele está aposentado há 1 ano e 3 meses por invalidez, mas até hoje não teve acesso ao dinheiro do benefício, no valor de R$ 1.085.

Em entrevista à Band TV, Anderson explicou que só nos últimos meses tentou seis vezes resolver o problema na agência. Desesperado, o aposentado decidiu ir até o local com uma bomba falsa para chamar a atenção.

O prédio da agência foi esvaziado e o trânsito na região interrompido. Equipes dos bombeiros e da polícia, incluindo o Batalhão de Operações Especiais (BOPE), foram acionados e negociaram uma rendição. Quase uma hora depois, Anderson se entregou.

O homem foi levado para o hospital da cidade, passou por atendimento psiquiátrico e foi liberado pelos médicos. Conforme o aposentado, ele é diabético, cardíaco e em 2020 precisou amputar as duas pernas e agora vive em uma cadeira de rodas e dependendo da ajuda de parentes.

“Eu não quis prejudicar ninguém, eu não queria ferir ninguém, tanto que o artefato não era nada. Era um papelão. Eu não queria colocar a vida de ninguém em risco. Eu só queria aparecer para que alguém pudesse ver o meu caso”, afirmou o aposentado à Band TV.

Em nota, o INSS informou que o benefício foi confirmado por perícia médica em janeiro de 2020. O pagamento foi liberado em 26 de fevereiro de 2021.

Conforme a Secretaria de Segurança Pública, no total, seis simulacros de dinamite, cinco fios e um detector foram apreendidos. O material deve passar por perícia no Instituto de Criminalística. O caso foi registrado como exercício arbitrário das próprias razões e localização/apreensão de objeto pela Delegacia Sede de São Caetano.