Da CNN

A Caixa Econômica Federal e o governo federal lançaram um novo programa de microcrédito, o SIM Digital – Programa de Simplificação do Microcrédito Digital, destinado a conceder empréstimos a pequenos empreendedores com pouco acesso a crédito, incluindo pessoas e pequenos negócios que estejam com o nome sujo.

Os valores máximos variam de R$ 1.000 a R$ 3.000, e os juros partem de 1,95%, e estarão disponíveis a partir de 28 de março.

Para ter direito às novas linhas, a pessoa deverá trabalhar em atividades produtivas ou de prestação de serviço, ou possuir cadastro como microempreendedor individual (MEI). Também não pode ter outras operações de crédito com a Caixa ou outros bancos e instituições financeiras que estivessem ativas em 31 de janeiro de 2022.

Os recursos poderão ser utilizados para o aumento do capital de giro, aquisição de insumos e investimentos em equipamentos e utensílios que favoreçam o aumento da produção.

O SIM Digital será composto por duas novas linhas de crédito: a primeira delas é o Crédito CAIXA Tem, destinado a clientes pessoa física com atividades ligadas à prestação de serviços, e concederá empréstimos no valor de até R$ 1.000, que poderão ser parcelados em até 24 meses.

Para estes, não é necessário comparecer às agências físicas e o empréstimo pode ser contratado pelo aplicativo CAIXA Tem. É importante que o cliente tenha a versão mais atual do aplicativo em seu celular (disponível tanto na loja Google Play quanto a Apple Store) e também esteja com o cadastro atualizado no sistema do CAIXA Tem. As orientações para a atualização do cadastro estão disponíveis no site da Caixa.

A segunda linha de crédito do SIM Digital foi chamada de Crédito CAIXA Tem para Microempreendedores Individuais, para os contratos com pessoas jurídicas registradas como MEI. Nesta modalidade, o valor do empréstimo pode chegar a até R$ 3.000, também parcelado em até 24 meses, e com taxas de juros a partir de 1,99% ao mês.

Veja também:   INSS paga a segunda parcela do 13º salário a partir desta quarta (25)

Para contratar, os interessados precisam ter ao menos 12 meses de faturamento como MEI e possuir uma conta da Caixa.

Para essa linha, as contratações devem ser feitas inicialmente apenas nas agências, onde devem ser apresentados comprovante de residência e os documentos pessoais e da empresa. De acordo com o governo federal, porém, o serviço também deve estar disponível para contratação pelo aplicativo no celular após o segundo mês do programa.