Do CNN Brasil

O Conselho Federal de Medicina esclareceu hoje à coluna que apesar do médico Ítalo Marsili não ser inscrito no CFM, isso não significa que ele não seja psiquiatra.

Mais próximo da ala ideológica do governo, Marsili figura entre cotados para o Ministério da Saúde, alguém que atenderia ao discurso do governo a favor da cloroquina e contra o isolamento social. Após se reunir com Bolsonaro, em Brasília, nessa segunda-feira (19), o médico teve a sua capacidade técnica questionada porque não aparece no cadastro do Conselho Federal de Medicina.

“Na ficha de inscrição do referido médico, não há registro de especialidade informado. Porém, isso não significa necessariamente que ele não seja especialista”, explicou o CFM.

“A regra para se anunciar como especialista é prevista em lei e passa por dois caminhos: aprovação em exame junto à Sociedade de Especialidade ou por conclusão de Residência Médica na área”.

Marsili tem residência médica em Psiquiatria. Ele se formou no Instituto de Psiquatria (Ipub) da UFRJ, no primeiro semestre de 2015.