Carlos fala sobre 'plano C' e boatos com SocorroPublicado às 14h desta sexta-feira (24)

O pré-candidato a prefeito de Serra Talhada pelo Avante, Carlos Evandro, garantiu durante entrevista ao programa Frequência Democrática, com Francys Maia e Giovanni Sá, essa semana, que não há plano B para o bloco político que faz parte. Isto é, o seu nome vai entrar na disputa eleitoral desse ano doa a quem doer, independente de problemas judiciais ou não.

”Eu fico surpreso com a criatividade dos boatos, isso aí deve ter sido coisa da oposição. Eu gostaria de esclarecer a vocês e a população que nos ouve, nesse momento, que não tem plano A nem plano B, tem o plano C, que sou eu Carlos Evandro, tá bom?”.

Veja também:   Dos 54 senadores necessários para a condenação, 39 são favoráveis

Carlos também afirmou que Márcia Conrado teria problemas na Justiça e que isso a iguala com ele.

“Não tem esse negócio que pode, que não pode [concorrer as eleições]. E ela [Márcia] também tem problema! Pronto, se for padecer na Justiça é resolvido todos. Eu quero ganhar a eleição democraticamente, disputando”.

NOME DA VICE

“Quanto aos prováveis vices, eu deixo para o grupo. A gente faz parte do grupo do deputado Sebastião Oliveira, tem diversos nomes de pessoas idôneas com capacidade de somar comigo, para o bem de Serra Talhada, é assim que a gente faz política”, afirmou.

Veja também:   Fevereiro inicia com várias oportunidades de emprego em ST

FUTRICAS E SOCORRO BRITO 

Carlos comentou sobre alguns boatos de que estaria disposto a colocar novamente a esposa, Socorro Brito, dentro de um eventual governo, caso vença as eleições 2020. Ela foi secretária de Saúde nas duas gestões Evandro.

“Negócio de futrica e de boatos de Socorro Brito, Socorro Brito é uma excelente técnica que nunca colocou o nome dela a disputa de eleição não, mas seria uma excelente gestora para o município. Mas, o plano é o plano C, que é o plano de Carlos Evandro. Se Deus quiser, como pré-candidato, não tem nada oficializado ainda, mas está bem pertinho da gente oficializar.”

Veja também:   Dodge quer incluir Temer em investigação no STF